Texto de Fabíola Simões publicado originalmente em A Soma de Todos os Afetos

Não te demores em decidir o que deseja.
Não te demores em amar.
Não te demores em se declarar.
Nem tudo estará disponível por muito tempo.
Nem sempre quem você acredita que esteja na sua, estará eternamente.
Nem sempre quem te espera hoje, terá paciência de te esperar perpetuamente.
Não ache que a partida está ganha.
Que as pessoas que nos amam não desistem de nós.
Que o tempo não leva embora pessoas caras.
Que os filhos não crescem.
Não conte com o futuro, viva o hoje.
Diga que ama hoje.

Vá ao encontro daqueles que ama hoje.
Peça em namoro, peça em casamento, comemore com balões.
Tome coragem, encare aquele medo, vença as inibições.
Olhe nos olhos, quebre as idealizações, não viva de suposições.
Decida, assuma a postura de “ou vai ou racha”, não confunda outros corações.
Não atrase sorrisos e gentilezas, não economize abraços e delicadezas.
Não prenda quem você não quer que fique; deixe ir quem não tem a intenção de ficar.
Use roupa de cama nova, sirva em taças de cristal, dance como se fosse carnaval.
Não te demores em valorizar quem se importa, quem faz tudo por um sorriso teu, quem ao seu lado permaneceu.
Não te demores em descobrir o que é importante, o que nunca mais se repetirá e, principalmente, onde deves se demorar…

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!