Vídeo de Casa do Saber

Nos tempos difíceis que temos atravessado, conjuntura em que a disposição para ouvir tem continuamente dado lugar ao ímpeto de pré-julgar o outro, por vezes com base em nossos afetos mais mesquinhos, essa máxima, norteadora do pensamento do filósofo Baruch Espinosa, nos é certamente de grande valia: “Não rir, não lamentar nem odiar, mas entender”.

No vídeo a seguir, produzido pelo canal Casa do Saber, o professor de História da Filosofia Fernando Dias Andrade comenta a já mencionada reflexão que propõe Baruch Spinoza acerca da relação entre os nossos afetos e o dever que temos, se somos de fato pessoas honestas e afeitas à verdade, de buscar compreender o mundo que nos rodeia e as pessoas com quem nos relacionamos.

O Professor Fernando Dias Andrade é Livre-Docente pela Universidade Federal de São Paulo, onde também é Professor de História da Filosofia, com obra dedicada especialmente à História da Filosofia do Século 17 (com ênfase na filosofia de Espinosa), à Ética e à Filosofia Política (com ênfase em teorias da democracia e estudos sobre ideologia) e à História da Filosofia do Direito (com ênfase em teorias da justiça e em racionalismo jurídico).

Confira a seguir o vídeo:

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!