Por mais confiantes que nos sintamos em nossas vocações, a vida muitas vezes nos apresenta desafios em que devemos decidir qual caminho seguir. Não há opção correta, basta saber o que realmente queremos do nosso coração para sermos felizes.

Não é fácil ousar mudar, especialmente se o caso for muito drástico como o de Mercedes Tarragona e Daniel Genovesi na Argentina, que renunciaram a seus cargos de padre e freira depois de se conhecerem profundamente e se apaixonarem, o que não deveria acontecer na Igreja.

Mercedes ingressou no convento aos 17 anos, e só aos 22 é que conheceu o homem que mexeu com seu coração e a fez sentir um amor romântico, embora fosse com Daniel, 26, que era padre.

Ambos se viram pela primeira vez em uma paróquia da Província de Santa Fé.

Ela era freira das Irmãs Mercedárias do Menino Jesus em Córdoba, mas sua vida mudou quando se mudou para a outra região e conheceu o jovem que trabalhava como secretário do bispo. Uma celebração animada por Mercedes na paróquia foi o cenário chave para o início da paixão.

Eles conversaram naquela ocasião e, desde então, o interesse de se ver com mais frequência cresceu em ambos. Daniel aproveitava sua vida na paróquia de Venado Tuerto, só que esse sentimento não era esperado.

“Eu não estava preparado para conhecê-la. E quando eu a conheci muitas coisas aconteceram comigo. Eu havia entrado no seminário no quarto ano do ensino médio e nunca tinha namorado”, disse ele ao La Nación.

Mercedes nunca tinha se apaixonado antes e a situação a fez pensar. “Senti que éramos amigos espirituais, como Santa Escolástica e São Bento”, disse a mulher.

Eles estavam procurando qualquer tipo de desculpa para ficarem juntos, mas não confessaram nada um para o outro até que ela decidiu desistir do convento e deixar a cidade.

Leia também: O QUE É LIVE CASINO E QUAIS SÃO AS VANTAGENS DO CASSINO AO VIVO?

No entanto, isso alertou Daniel por medo de não vê-la novamente e ele a convidou para a cidade, mas ela confessou seus sentimentos para ele um dia em que se conheceram, e disse que não queria arruinar a vida do jovem por isso.

“Percebi que não queria uma vida sem ela. Então, foi simplesmente tomar a decisão de embarcar em um caminho juntos. E foi rápido”, disse Daniel ao La Nación.

Foi assim que ele também se demitiu da Igreja e eles foram levados por suas emoções. “Nós nos beijamos quando não aguentávamos mais”, explicou à Rádio Caracol.

Ambos foram para Buenos Aires e com a ajuda de amigos se adaptaram ao estilo de vida fora da Igreja. Eles começaram a se vestir com roupas comuns, ir a restaurantes, ouvir conselhos para a vida a dois e até ensinar as coisas mais simples da vida.

Mais de duas décadas se passaram desde então e juntos formaram uma família com duas filhas de 26 e 23 anos.

“O que aconteceu foi que eu morava em uma caixinha e estava bem naquela caixinha. Mas quando conheci Daniel, ele começou a abrir janelas para mim. E havia muita luz lá fora, muitas coisas bonitas lá fora” , disse Mercedes.

Felizmente, eles conseguiram enfrentar a decisão sem maiores problemas porque foram sinceros desde o início, seguindo o caminho que os uniu e os deixou mais felizes do que imaginavam.

Leia também: “Quando vier a primavera” poema de Alberto Caeiro, heterônimo de Fernando Pessoa

Fonte: UPSOCL

Compartilhe o post com seus amigos! 😉

RECOMENDAMOS