Do site Comprazen
Namaste é uma forma de saudação. Nama significa “saudar”, as significa “eu” e te significa “você”. Portanto namaste quer dizer “eu saúdo você”. Namaste representa a crença de que há uma luz Divina dentro de cada um de nós, localizada no chakra do coração; é o reconhecimento da alma de uma pessoa pela alma de outra pessoa e frequentemente é traduzido como “a luz divina que existe em mim saúda a luz divina que existe em você”.

Para realizar o namaste, colocamos as mãos unidas na altura do coração, fechamos os olhos e inclinamos a cabeça. Quando unidas na altura da fronte (terceiro olho), inclinando a cabeça e, em seguida, levando as mãos à altura do coração, é uma demonstração de grande respeito. Na relação professor-aluno, o namaste permite que as duas pessoas se unam energeticamente em um ponto imensurável de conexão, livre de todas as amarras do ego, e, em uma aula de Yoga deve ser feito no início e final da prática, mas, no geral, pode ser feito em qualquer lugar, a qualquer hora, sem rituais ou pré-requisitos: é um agradecimento instintivo e incondicional à criação.

Esse gesto de unir as mãos diante do peito que acompanha a palavra namaste é conhecido como anjali mudra, que é um entre centenas de tipos de mudra (gestos de mãos e corpo) usados em rituais hindus, dança clássica e Yoga. Quando se une as mãos em frente ao peito, estamos literalmente conectando os hemisférios direito e esquerdo do cérebro, realizando o processo da unificação, da junção das naturezas ativa e receptiva. E, na visão ióguica do corpo, o coração energético ou espiritual é visualizado como uma flor de lótus no centro do peito. O anjali mudra alimenta esse coração com sabedoria, suavemente estimulando-o a abrir do mesmo jeito como a água e a luz fazem com uma flor.

Para experimentar os efeitos transformadores desse gesto, sente-se em uma posição confortável e alongue a coluna, alinhando a cabeça. Em seguida, com as palmas das mãos abertas, vá unindo as mãos em frente ao peito vagarosamente, como se estivesse recolhendo todas as bênçãos para dentro de seu coração. Sinta o espaço sob suas axilas à medida em que alinha os cotovelos em relação aos pulsos. Alinhe sua mente (consciência), seu sentimento (coração) e suas ações (corpo) neste gesto e permaneça na postura com uma respiração suave por alguns momentos. Desfrute da experiência sentindo os efeitos positivos no estado de ânimo e em sua consciência.

No dia-a-dia, esse gesto pode ser usado como uma ponte do eu interior com a experiência externa, quando agradecemos a refeição, quando comunicamos nossa verdade em um relacionamento ou como forma de acalmar os ânimos quando nos sentimos agitados ou presos. O anjali mudra é uma forma antiga de ajudar os seres humanos a se lembrarem do dom da vida e a usá-la sabiamente.

Baseado no livro O Poder Curativo dos Mudras, Rajendar Menen, Editora Madras

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!