Quando um bebê é abandonado, todos a sua volta sentem o peso de uma vida indefesa e inocente sendo ignorada. Mas neste caso, a menininha teve a sorte em ser encontrada por uma mulher que sonhava mais que tudo ser mãe.

Kely Zerial, de 37 anos é empresária e há muito tempo sustenta esse sonho de ser mãe. Em uma manhã, acordou com os latidos dos cachorros da vizinhança e logo gritos vindos de uma vizinha.

Sua vizinha havia encontrado uma bebê coberta de sangue dentro de uma sacola, deixado na porta de sua casa. Ao perceber que ela está bem, constataram que a mãe havia acabado de dar à luz.

A menininha foi levado ao hospital e notificaram que estava 100% saudável. Ela seria encaminhada a um abrigo e Kely logo se prontificou a adotá-la. Ela, que estava começando um processo com embriões para ser mãe, viu o acontecimento com a bebê com um sinal e presente dos céus.

“Expressei minha vontade de adotá-la. O que senti naquele dia foi algo especial, muito forte e maternal, me emocionou. Não há como descrever como me senti de sexta a sábado. Foi o dia todo correndo entre o posto, o hospital e a polícia, só parei à noite ”.

A empresária já contratou um advogado e já sonha com o dia que possa chamar a bebê de sua filha.

Quanto a mãe biológica, Kely fala que não se deve julgá-la, pois não se sabe o que causou ela a tomar essa terrível decisão: “Ninguém sabe o que aconteceu a esta mulher, ninguém sabe o seu desespero. Ninguém sabe se ela foi vítima de abuso, se foi estuprada, se é adolescente. Sabemos que ela estava certamente indefesa, em situação de vulnerabilidade ”.

A menininha com certeza terá uma vida repleta de carinho e atenção, com certeza um futuro magnífico as encontra pela frente, tanto para a bebê resgatada quanto para a mamãe presenteada.

Fonte indicada e adaptada: UPSOCL

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Mariana Ribeiro
É amante de sagas, sonha ser cineastra e é do tipo que chora rios inteiros lendo livros. Já coleciona 14 primaveras, escreve poemas, ama Raul e Legião.