Segundo publicação do portal R7, a Mongólia acaba de a sua fronteira com a Rússia para evitar a peste bubônica. O fechamento se deu após duas pessoas, de 27 e 17 anos, serem diagnosticados com a doença. Ambos afirmam ter comido carne de marmota.

Em razão disso, a província de Khovd, no oeste do país, ficará isolada por duas semanas. Ninguém pode entrar ou sair sem autorização.

Segundo o R7: “Na região, 146 pessoas que tiveram contato com os dois irmãos contaminados foram colocadas em isolamento e testadas para descobrir se também pegaram a doença, assim como outras 507 que tiveram contato indireto. As informações foram divulgadas pelo Centro Nacional de Controle de Zoonoses (NCZD) da Mongólia”.

Doença mortal
Trata-se uma doença de origem bacteriana e altamente infecciosa e pode matar, se não for tratada a tempo, um adulto em até 24 horas. Também conhecida como Peste Negra, a doença matou milhões de pessoas na Europa, na Era Medieval.

A peste bubônica é causada pela bactéria Yersinia pestis. É transmitida por meio de animais ou insetos. Pode se disseminar pelo contato com pulgas infectadas.

Os sintomas incluem inchaço dos gânglios linfáticos, que podem ficar grandes como ovos de galinha, na virilha, na axila ou no pescoço. Eles podem ser sensíveis e quentes. Outros sintomas incluem febre, calafrios, dor de cabeça, fadiga e dores musculares.

A peste bubônica requer tratamento hospitalar urgente com antibióticos fortes.

Venha conosco para nossas páginas no Facebook e Instragram.

A Revista Pazes apoia as medidas
de isolamento social para conter o avanço do novo coronavírus.
#FiqueEmCasa #SeSairUseMáscara

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!