Conforme anúncio do Ministério da Saúde, a pasta irá adquirir 46 milhões de doses da vacina Coronavac, a serem utilizadas pelo SUS.

A vacina foi desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac, está em teste com voluntários (em São Paulo). Sua produção ficará a cargo do Instituto Butantã.

O Governo de São Paulo confirmou que chegou a um acordo com o Ministério da Saúde para a aquisição das doses via SUS (Sistema Único de Saúde). O acordo foi concretizado em uma reunião virtual entre o governador João Doria, o ministro Eduardo Pazuello e outros 23 chefes de estados brasileiros.

Segundo o Palácio dos Bandeirantes, a expectativa é comprar o produto até o final do ano, após registro na Anvisa, e iniciar a vacinação nacional em janeiro. Os detalhes sobre a inclusão da Coronavac no Plano Nacional de Imunizações devem ser divulgados depois da formalização do acordo.

Ontem o Instituto Butantan afirmou que a Coronavac demonstra ser o imunizante em desenvolvimento no mundo com o “menor índice de efeitos colaterais”. Os dados levam em consideração o acompanhamento de 9 mil voluntários brasileiros já vacinados no País.

Apesar de indicativos positivos, a principal informação envolvendo a vacina chinesa, que é o índice de eficácia da vacina, deve ficar somente para o fim do ano.

Foto de cottonbro no Pexels

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!