A merendeira Silmara Cristina Silva de Moraes foi, sem dúvida alguma, uma das heroínas do dia. Ela trabalha na Escola Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, São Paulo.

Na manhã de hoje, dia 13 de fevereiro, 2 ex alunos entraram armados na escola no momento em que os alunos estavam lanchando. Ela e os outros funcionários, percebendo o grave risco que todos corriam, colocaram os adolescentes dentro da cozinha, arrastaram mesas e geladeira para dificultar a entrada dos assassinos e pediu que os meninos se deitassem no chão. “Foi muito desesperador, porque foi muito tiro, muito tiro mesmo e era muito pânico”, afirma.

Disse ainda que: “parecia que procuravam alguém. Iam para lá e para cá atirando muito. Nós não vimos nada. A gente abaixou e ficou escutando o movimento. Isso durou te 10 a 15 minutos mais ou menos”.

Ficaram ali escondidos até a chegada dos policiais.

A atitude protetiva de Silmara demonstra um amor imenso pelos alunos, sendo heróica a sua postura.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!