Harmonie-Rose Allen teve as mãos e pernas amputadas por conta de uma meningite, contraída antes mesmo que ela completasse 1 ano de idade. O primeiro grande desafio enfrentado e superado por Harmonie foi o da própria sobrevivência: os médicos acreditavam que ela não resistiria, chegando a estipular que a probabilidade de que ela sobrevivesse não passaria dos 10%.

Contrariando as expectativas dos médicos, Harmonie venceu a morte e, aos 3 anos, começou a andar com o auxílio das próteses e não parou mais. “Harmonie apenas pediu para fazer as aulas e nós ficamos um pouco preocupados no início”, contou a mãe da menina, Freya Hall, ao Daily Mail, referindo-se ao início da completamente imprevista trajetória de Harmonie como ginasta.

Segundo a mãe da pequena ginasta, “em termos de movimentos e aparelhos, os treinadores ajudam e ela apenas encontra sua própria maneira de fazer as coisas”. “No início, não sabíamos quais limitações a Harmonie poderia ter, mas seu progresso foi ótimo. Ela mostra que não há limites quando você fixa seu pensamento em algo”, ponderou Fran, a treinadora de Harmonie. Embora tenha apenas 5 anos, o foco, a força de vontade e a determinação da mocinha são evidentes para todos os que a rodeiam e, embora ela se divirta com a atividade e tenha feito vários amigos em decorrência dela, a ginástica parece ser encarada por ela com bastante seriedade.

Harmonie com certeza ainda nos surpreenderá muito! A sua história não abre margem para dúvidas: não existirão obstáculos intransponíveis para ela daqui em diante!

Com informações de Pais e Filhos

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!