Uma menina de apenas 5 anos foi encontrada na Argentina morta e com o corpo ocultado dentro de uma mesa concretada.

De acordo com a imprensa argentina, o caso está sob investigação desde o fim de outubro, mas só agora foi revelado pelas autoridades policiais após a suspensão do segredo de justiça.

Conforme relato da mãe da vítima, Alejandra Mansilia, de 27 anos, sua filha foi encontrada misteriosamente morta. “Ela disse que tudo aconteceu uma tarde. Depois de dar banho nos três filhos, ela foi tirar uma soneca e quando acordou foi ver a menina que já havia falecido”, disse um porta-voz da polícia.

Com a avançar da investigação, as autoridades agora acreditam que Alejandra colocou o corpo da vítima em um saco de náilon, envolveu-o em uma caixa de madeira e preencheu com concreto.

Leia tambémSuspense épico é o novo queridinho da Netflix e vai prender a sua atenção até o último minuto

Até aqui, a identidade da criança não foi divulgada.

Em depoimento, familiares disseram que Alejandra dava atenção para os outros dois filhos e deixava a filha sozinha em condições insalubres.

“Alejandra disse que ficou com medo e não sabia o que fazer com a morte da filha”, disse um porta-voz da polícia em entrevista ao portal britânico The Mirror.

“Ela usou a caixa com o corpo como mesa de cabeceira em seu quarto. Ela era uma menina que nasceu prematuramente, tinha várias condições pré-existentes e fez uma traqueostomia e uma sonda nasogástrica”, completou.

Para Daniel Cangelosi, promotor à frente do caso, até o momento, não há registro de denúncias anteriores de violência de gênero.

Enquanto o caso não chega à uma conclusão, os outros dois filhos da suspeita foram colocados sob os cuidados de sua avó materna.

A procuradoria argentina aguarda o resultado da autópsia e da análise do colchão da cama, onde foram encontradas marcas de sangue.

Leia tambémFilme com exemplo REAL de superação tem arrebatado corações, na Netflix

Fonte: Ric+

Compartilhe o post com seus amigos! 😉






Gabriel tem 24 anos, mora em Belo Horizonte e trabalha com redação desde 2017. De lá pra cá, já escreveu em blogs de astronomia, mídia positiva, direito, viagens, animais e até moda, com mais de 10 mil textos assinados até aqui.