Com informações da Nation e MSN
Sem dúvida, a tarefa de cuidar de animais é um trabalho árduo, principalmente quando se trata de cuidar de elefantes, que em um acidente pode acabar com sua vida.

A vida de Lawrence Anthony era assim. Ele criou um refúgio para elefantes, dedicou grande parte de sua vida a criar e cuidar de um refúgio para esses paquidermes.

Ele deixou tudo para trás para cuidar dos elefantes

Antes de criar o seu refúgio, Anthony era funcionário de uma imobiliária, mas durante 1990 decidiu abandonar o seu emprego e dedicar-se à criação de uma reserva dedicada à conservação dos animais, da qual foi proprietário e fundador da Reserva Particular de Caça Thula Thula e Safari Lodge.

A vida de Lawrence acabou, mas algo estranho aconteceu com os elefantes aos quais ele dedicou mais de 10 anos de sua vida. Dois mandatos viajaram mais de 12 horas para chegar à casa de seu cuidador. Apesar de serem elefantes selvagens, graças ao amor e gentileza que receberam de Anthony eles não eram mais violentos, e estranhamente quando Lawrence morreu eles chegaram ao local e mantiveram vigília por 2 dias antes de partir.

© Fornecido por LOS40

É um mistério como os elefantes notaram a morte de seu amino, mas um rabino na área onde a reserva de caça está localizada mencionou algo sobre isso.

Um total de 31 elefantes havia caminhado pacientemente por mais de 12 milhas para chegar à sua residência sul-africana. Ao testemunhar esse espetáculo, os humanos obviamente ficaram abismados não apenas por causa da suprema inteligência e “timing” perfeito com que esses elefantes pressentiram o falecimento de Lawrence, mas também devido às profundas lembranças e emoções que os amados animais relembraram numa forma tão organizada. Caminharam lentamente, durante dias, marchando pelo caminho numa fila solene, desde seu habitat até à casa do amigo falecido.

“Se alguma vez houve um momento em que podemos verdadeiramente sentir a maravilhosa interconexão de todos os seres, é quando refletimos sobre os elefantes de Thula Thula. O coração de um homem para e os corações de centenas de elefantes ficam tristes. O coração amoroso deste homem se ofereceu para curar esses elefantes, e agora eles vieram prestar uma homenagem amorosa a seu amigo. – Leila Gail Berner, rabino.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!