Courtney e Philip sonhavam em ser pais. O casal, contudo, em razão Courtney ter ovários policísticos (o que dificulta um pouco a gravidez), depois de várias tentativas de engravidar que não prosperaram, optaram pela alternativa da fertilização em vitro. O resultado foi melhor que o esperado: trigêmeos. Em setembro de 2009, nasceram Jack, Oliver e Ellie.

Como se sabe, a fertilização em vitro amplia a probabilidade de gêmeos serem gestados. Isso porque, geralmente, mais de um óvulo é inseminado e, uma vez formados os embriões, implantado no útero da mãe, para minimizar os riscos de o procedimento falhar. Trigêmeos, entretanto, ainda nesses casos são raridade.

Sete anos depois, a família decidiu por mais uma gestação. Mais uma vez, recorreram à fertilização em vitro e, surprese: trigêmeos outra vez! Dessa vez, entretanto, um caso ainda mais raro: ao mesmo tempo em que fazia a fertilização, Courtney engravidou naturalmente.

Um dos embriões se dividiu, e os pais ficaram com gêmeos idênticos e uma irmã, que vieram ao mundo graças à fertilização artificial e natural em uma só gravidez.

Com informações de Pais e Filhos

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!