Com informações de GreenMe

Leo é um cãozinho tailandês que há muito tempo chamava a atenção dos moradores de Khon Kaen em razão de um estranho costume: Leo passava horas, todos os dias, no cruzamento de uma estrada da cidade, como se tivesse um encontro marcado, como se esperasse alguém…

Apesar de estranho o comportamento do animalzinho, os moradores da cidade partiram sempre do pressuposto de que se tratasse apenas de mais um cachorro abandonado e jamais deram o devido valor àquilo. Na realidade, ele havia aparecido por ali há quatro anos e sido adotado por uma senhora, mas Leo sempre escapava e voltava ao mencionado cruzamento da estrada.

A mulher que o adotara, Saowalak, resolveu permitir que Leo vivesse livremente, uma vez que não era possível impedir que ele escapasse para ir à estrada, mas continuou alimento-o e ajudando-o como podia. Aconteceu que, por ser no mínimo curioso, o comportamento de Leo chamou a atenção de uma pessoa que resolveu compartilhar sua história no facebook, e algo absolutamente inesperado aconteceu então.

A história viralizou, foi compartilhada milhares de vezes e, vejam só, chegou até os tutores originais de Leo, que na realidade se chamava Bonbon! Nang Noi Slittisarn e seu marido haviam perdido Leo em 2015 quando, viajando pela estrada, em um sinal de trânsito, o cãozinho simplesmente saltou do carro e começou a correr atrás de algo. Eles procuraram pelo bichinho, mas foi em vão. Depois de um tempo, concluíram que provavelmente teriam morrido. A surpresa ao descobrir que Leo (Bonbon) estava vivo foi extraordinária!

Assim que receberam a notícia foram atrás do cãozinho, que os reconheceu imediatamente e não conteve a alegria, pulando e balançando o rabo. Eles pensaram em levá-lo de volta para a casa, mas preferiram não forçá-lo, levando em conta também a relação que ele estabeleceu com a mulher que passou a cuidar dele, mas o visitam frequentemente, levando brinquedos e dando muito carinho.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!