Em 2015, a Floresta de Cholila, típica da Patagônia argentina, sofreu um incêndio avassalador. Mais de 40.000 hectares foram destruídos, ao longo de mais de dois meses de fogo ininterrupto. O pior incêndio já registrado na Argentina.

A floresta jamais conseguiu se recuperar da tragédia. No entanto, assim como nós seres humanos recorrentemente demonstramos a nossa habilidade para destruir o meio ambiente, eventualmente provamos também que somos capazes de fazer o oposto: quatro anos após o ocorrido, um grupo de 85 jovens atribuiu a si a tarefa de ir ao local e devolver a vida à floresta.

Carregando pesadas mochilas cheias de plantas e pás, os jovens plantaram 12.000 árvores, ao longo de quatro dias.

O grupo, conhecido como Reforest Arg, foi fundado em 2016 quando Tobias Merlo, cientista ambiental e idealizador do projeto, decidiu viajar à Patagônia para compreender melhor os problemas da região e concluiu que o reflorestamento era a melhor maneira de amenizar os danos gerados pelo incêndio ao bioma.

Com informações de Nation

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!