A Google Science Fair é uma competição científica internacional que ocorre anualmente, idealizada pela própria Google e apoiada por uma série de grandes empresas e organizações que visam à promoção do desenvolvimento científico no mundo. Do evento participam jovens de 13 a 18 anos, das mais diversas nacionalidades e a seleção acontece com base nos projetos científicos desenvolvidos por cada um dos competidores. Neste ano, o irlandês Fionn Ferreira, de dezoito anos de idade, foi o grande ganhador.

O projeto apresentado à banca examinadora do Google Science Fair por Fionn consiste em uma proposta de método para extrair microplásticos da água, método esse que, se levado à cabo em larga escala e a nível mundial, pode contribuir de maneira significativa para a resolução deste problema, que compromete a saúde tanto da fauna marítima quanto de seres humanos.

Segundo matéria recente da revista Exame, tais micropartículas plásticas podem estar presentes inclusive na água potável consumida por inúmeros países mundo afora. Em relatório, a organização responsável pela pesquisa que apontou para essa situação deplorável, a Orb Média, declarou ter encontrado vestígios de microplástico em 83% das 159 amostras coletadas de várias partes do mundo.

Mesmo desconsiderando-se a presença do microplástico na água consumida diretamente pela população, peixes e outros animais podem confundir os pequenos pedaços de plástico presentes na água com alimentos e, a partir daí, o plástico é integrado à cadeia alimentar, incluindo seres humanos, dado que o plástico se decompõe na natureza depois de muitos e muitos anos. Os danos à saúde são, ademais, os mais diversos, dado à natureza tóxica dos produtos químicos empregados na produção do plástico.

Com informações de Exame e Nation

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!