Aos 27 anos, Desmond Jumbam já conquistou muitas coisas na vida.

O consultor de saúde da ONG Operation Smile possui uma licenciatura em ciências biológicas da Universidade de Taylor e um “Master of Science” na Universidade de Notre Dame.

Leia também: Minimalismo: como viver mais com menos?

Ele também passou três anos trabalhando na Harvard Medical School no Programa de Cirurgia Global e Mudança Social como assistente de pesquisa, analista de políticas de saúde e coordenador de projetos.

Desmond compartilhou uma foto da casa onde cresceu desde os cinco anos de idade em Yaoundé, Camarões, ao lado de sua carteira de identidade da Universidade de Harvard – e a postagem recebeu impressionantes 2,5 milhões de curtidas desde que foi postada no domingo.

Desmond também foi inundado com mensagens de todo o mundo, especialmente de inspiração.

Em entrevista ao LADbible, Desmond disse: “Fiquei comovido e encorajado pelas mensagens gentis que recebi de milhões de pessoas online. Milhões enviaram mensagens de apoio e admiração por essa conquista”. Outros compartilharam suas próprias histórias inspiradoras.

“Eu também achei graça em alguns dos comentários, particularmente aqueles focados na minha unha mal cuidada. Um comentário com milhares de curtidas me aconselhou a parar de roer as unhas. Achei isso particularmente divertido.”

Mas é claro que a maioria das pessoas está mais interessada na história de vida de Desmond – que é mais interessante (e mais longa) do que o cartão de estudante que ele exibiu enquanto segurava seu diploma da Universidade de Harvard.

Desmond disse: “Como a primeira foto no tweet indica, eu cresci em uma família pobre em Yaoundé, a capital dos Camarões. Minha mãe solteira trabalhou incansavelmente como faxineira, costureira e cozinheira para uma organização missionária para me mandar para a escola primária e escola secundária em Yaoundé.

Leia também: 6 razões para sofrimento de acordo com o budismo

“Nem sempre foi fácil, mas ela e meu pai se sacrificaram muito para garantir que eu tivesse a melhor educação. Em 2010, viajei para os Estados Unidos para fazer uma faculdade em uma faculdade comunitária com mensalidades suficientes para um semestre. Meu pai e minha mãe estudaram um grande empréstimo para isso.”

Fonte: Nation

Compartilhe o post com seus amigos! 😉

RECOMENDAMOS