Como pagamento de um empréstimo de R$100, um idoso de 75 anos recebeu, segundo a PM, uma nota de R$420,00. A cédula falsa tem desenhos de bicho-preguiça e de folhas de maconha.

O idoso chegou a questionar a validade da cédula, mas foi novamente ludibriado, levado a acreditar que o golpista havia sacado a nota no caixa eletrônico.

Os fatos se deram no município de Unaí, Minas Gerais, e têm gerado grande comoção nas redes sociais.

De acordo com a Polícia Militar, o responsável por repassar a falsa cédula — que tem desenhos de bicho-preguiça e de folhas de maconha — foi preso.

Idoso, de 75 anos, recebeu a cédula e deu troco de R$ 320 — Foto: Polícia Militar

“Esse autor [golpista] trabalhava em uma fazenda vizinha ao local onde a vítima mora. Ele pediu R$ 100 emprestado para o idoso e voltou para pagá-lo com a nota falsa. A vítima falou que nunca tinha visto a cédula, mas o autor afirmou que tinha sacado o falso dinheiro em um caixa eletrônico de um banco em Unaí. Ele se aproveitou da situação para ludibriar o idoso”, explica o tenente Henrique Hiroshi Asanome.

Ao se dirigirem à casa do golpista, encontraram drogas: “O dono da casa onde ele morava temporariamente autorizou a nossa entrada e, já na varanda, nós vimos um vaso com um pé de maconha. Entramos e encontramos um embrulho grande contendo um tablete e duas porções da droga. Durante as buscas, ainda localizamos outra porção de maconha e R$ 56.”

Situações como esta chamam a nossa atenção pela falta de humanidade dos praticantes de golpes dessa natureza. Buscam vítimas fragilizadas por sua condição física, psíquica ou atém mesmo pela idade, para executarem seus crimes.

Fonte: G1

RECOMENDAMOS






Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!