Há pessoas que nunca desistem dos seus sonhos de infância, não é mesmo? Esse é o caso do senhor Valdormiro de Sousa. Aos 87 anos de idade, ele cursa medicina, o seu sonho de infância.

De acordo com uma belíssima reportagem da TV Anhanguera, Valdomiro é formado em contabilidade e direito, mas a satisfação maior vem agora: ele acaba de concluir, neste semestre, metade do curso de medicina.

Ele afirma que o que impediu que ele fizesse o curso antes foi a falta de condições financeiras:

“Tive uma vida muito sofrida, já fui pobre demais, trabalhei de pedreiro, de servente, já fiz caixão, trabalhei de tudo que puder imaginar. Melhorei minhas condições para poder bancar o curso, consegui me organizar estudando e trabalhando”, conta.

Após trabalhar como contador por 10 anos e como advogado por 4, senhor Valdomiro percebeu que de fato não se encontraria nessas profissões. Embora ele tenha consigo a estabilidade financeira em tais profissões, ele decidiu usar dessa estabilidade para realizar o seu sonho: medicina. Foram mais 3 anos de tentativas e estudos para o vestibular até que foi aprovado por uma faculdade particular, na capital de Goiás, cuja mensalidade custa, em média, R$ 7,5 mil.

Foto: Gregore Miranda/Divulgação

“Foi muito difícil, mas é um sonho de muitos anos, um sonho de criança, então, corri atrás. Até hoje não me canso de admirar a profissão de médico”, relata.

Hoje o senhor Valdomiro é “meio médico” e, para celebrar, Valdomiro realizou uma sessão de fotos de “meio médico”, registrado pelo fotógrafo Gregore Miranda, que ficou inspirado pela trajetória do idoso.

“Ele é uma inspiração para a turma toda dele e faz vários planos para o futuro. Quando se formar, aos 90, ele ainda quer fazer uma especialização. Os jovens costumam colocar dificuldade em tudo, ficam arranjando desculpas, e ele nos dá esse exemplo, vai lá e faz tudo”, afirma.

E vejam só a empolgação dele:
“Devo me formar com 90 anos. Quero fazer uma festa de arromba, vários dias de comemoração. Agora é pedir a Deus para me dar saúde”, afirmou.

Capa: Foto: Gregore Miranda/Divulgação

RECOMENDAMOS






Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!