Não raro, em meio às grandes tragédias que a humanidade esporadicamente atravessa, heróis sem capa, pessoas comuns, frequentemente anônimas, desconhecidas, se colocam em ação e nos presenteiam com preciosas lições sobre valores, sobre o que realmente importa. Plaxedes Dilon, conhecida como Gogo Magombo, idosa de 71 anos, viralizou recentemente nas redes sociais após a veiculação de uma foto em que ela aparece com um saco cheio de doações, aparentemente bastante pesado e carregado na cabeça, para as vítimas do ciclone Idai, que atingiu Moçambique.

“Esta idosa não tinha 50 centavos para ir de ônibus, percorreu todo o caminho de Mbare para Highlands para doar as suas panelas às pessoas em chimanimani”, escreveu no Facebook a Igreja Presbiteriana de Highlands, que recebeu sua doação. Gogo Magombo caminhou com as suas doações por certa de 10 milhas, mais de 15 km, para doar roupas e utensílios de cozinha às vítimas do ciclone do dia 14 de março no sul da África.

O inspirador ato de compaixão dessa mulher que, tendo pouco, doou-se a si mesma e se submeteu a tamanho sacrifício para ajudar a minimizar a dor das vítimas da tragédia, tocou uma das pessoas mais ricas da África: o magnata das telecomunicações Strive Masiyiwa, a oitava pessoa mais rica da África. Ele soube do ato de generosidade de Magombo nas mídias sociais e anunciou que vai construir uma casa para ela. “Ela deu mais do que todos nós”, disse o bilionário.

Ele ficou tão tocado com a boa ação da mulher, que prometeu dar uma casa e pagar uma pensão para ela pelo resto da vida. “O que ela fez foi um dos mais notáveis atos de compaixão que eu já vi. Quando isso acabar, eu vou encontrá-la e convidá-la para vir me ver, se possível. Depois, construirei uma casa para ela, onde ela quiser, no Zimbábue. Terá energia solar e água corrente. Depois, darei a ela uma pensão mensal de US $ 1.000 para o resto da vida”, disse o magnata.

Que o exemplo de Magombo nos constranja, assim como a esse magnata, a doarmos mais de nós mesmos em prol daqueles que à nossa volta sofrem, é o desejo de toda a equipe da Revista Pazes.

Com informações do SunnySkyz

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!