A cada dia a nossa sociedade tem caminhado cada vez mais para uma situação de igualdade entre homens e mulheres em todas as áreas, embora ainda exista um longo caminho a ser percorrido pela humanidade. Áreas que antigamente eram vistas como exclusivamente masculinas ou femininas hoje já não são mais vistas dessa forma, predominando a igualdade de gênero. Mas qual seria hoje o cenário no mundo das apostas?

Embora os homens hoje apostem em média duas vezes mais que as mulheres esse é um cenário que pode estar prestes a mudar com o crescimento das apostas online. Com facilidades de acesso a qualquer pessoa independente do gênero, aumento da confiabilidade dos cassinos online, possível regulamentação da atividade em discussão no país, e até mesmo facilidade nos pagamentos com o surgimento de cassinos com pix, os dados estatísticos devem sofrer uma mudança em breve.

Se formos abordar o lado das apostas esportivas o crescimento da participação feminina em outros lados dos esportes que não somente a prática tem sido visível. No futebol por exemplo, que até outro momento era conhecido por ser um ambiente majoritariamente masculino hoje é possível encontrar mulheres ganhando espaço nas mais variadas funções. Juízas, bandeirinhas, comentaristas, narradoras, são somente a ponta do iceberg de uma participação cada vez maior das mulheres nos segmentos esportivos. Isso não poderia também despertar cada vez mais um interesse delas pelo universo das apostas esportivas?

Razão x Emoção – Uma percepção diferente no que tange o universo das apostas
Embora haja uma percepção por parte da maioria das pessoas de que as mulheres sejam mais emotivas do que os homens, isso pode até ser uma meia verdade em outros campos como a vida afetiva, mas no que contempla o mundo das apostas esse argumento não tem validade.

No mundo das apostas os homens tendem a deixar as emoções aflorarem e apostam de forma competitiva, diferente das mulheres. Se por um lado os homens estão em busca de adrenalina e emoção, além é claro dos ganhos financeiros as mulheres costumam apostar muito mais por entretenimento, diversão e de forma menos passional e mais racional do que os homens.
Ao observarmos o mundo das apostas podemos notar que os homens costumam assumir mais riscos, com as mulheres jogando de forma mais contida e segura O sexo feminino mostra uma tendência de usar mais a razão ao utilizar sua disponibilidade financeira para investir em apostas. Uma melhor gestão das finanças e menor tendência a risco pode ser verificada na entrada das mulheres no universo apostador.

Uma conclusão é óbvia, o aumento do interesse pelos jogos e pelas apostas tem sido verificado em ambos os gêneros, somente as características de cada gênero ainda se mostram distintas. Os homens aparentam encarar as apostas como uma maneira de transformar em ganhos financeiros os seus supostos conhecimentos sobre esportes e também para desfrutar de momentos emocionantes, competitivos e de alta adrenalina.

Já nas mulheres o componente competitivo e emocional fica em segundo plano, uma vez que elas têm entrado nesse universo mais voltadas para o entretenimento e com uma racionalidade que não as permite assumir grandes riscos em busca de ganho financeiro.

E se esse cenário já tem mostrado que pode mudar simplesmente com o aumento da divulgação e da presença dos cassinos online pela internet e pela mídia, ele pode se alterar ainda mais devido a regulamentação das apostas no país. No momento, segue em tramitação no congresso brasileiro um projeto de lei que visa autorizar a instalação de cassinos físicos no Brasil, além de legalizar outras atividades como bingos, jogo do bicho, caça níqueis, entre outras.

Embora o presidente Jair Bolsonaro já tenha anunciado que pretende vetar esse projeto, é bem provável que a Câmara dos Deputados consiga adesão o suficiente para derrubar este veto.
Sendo assim, o universo das apostas promete estar cada vez mais presente no dia a dia dos brasileiros assim como ocorre em outros países, sejam eles homens ou mulheres.

RECOMENDAMOS






Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!