Em menos de 24 horas após o término da contagem das eleições municipais, o governador de São Paulo, João Dória, determinou o recuo quanto à flexibilização econômica quanto à covid-19, recuando da fase verde para a fase amarela, do plano. Sendo esta muito mais restritiva que a anterior (verde). O anúncio foi feito hoje à tarde (30) em meio a uma coletiva de imprensa.

A fase amarela no plano de flexibilização é mais restritiva do que a verde em que parte do estado estava até esta segunda e limita mais os horários de funcionamento do comércio e serviços, por exemplo. Seis regiões, entre elas a capital paulista regridem da fase verde para a amarela, já a partir desta segunda (segundo publicado pelo G1).

As demais 11 regiões (que ainda estavam na faixa amarela) assim permanecem. Contudo, duas regiões do estado têm indicadores suficientes, como o aumento da taxa de internações, para migrar para a fase laranja, ainda mais restritiva.

Confira, abaixo, a coletiva do governador de São Paulo:

Foto de capa: reprodução

“Com o claro aumento da instabilidade da pandemia, o governo do estado de São Paulo e o centro de contingência da covid-19, decidiram que 100% do estado de São Paulo vai retornar para a fase amarela do Plano São Paulo. Essa medida, quero deixar claro, não fecha comércio, nem bares, nem restaurantes. A fase amarela não fecha atividades econômicas, mas é mais restritiva nas medidas para evitar aglomerações e o aumento do contágio da Covid-19”, afirmou o governador João Doria (PSDB).

O estado registra 42.095 mortes por Covid-19 e 1,24 milhão de casos confirmados da doença desde o início da pandemia.

RECOMENDAMOS






Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!