Do site Alteia

Entre os mortos está o sacristão da basílica; uma mulher foi decapitada.

Um atentado na Basílica de Notre Dame em Nice, no sul da França, deixou ao menos três mortos nesta quinta-feira, 29 de outubro.

Segundo as agências de notícias, um homem entrou na catedral com uma faca e desferiu vários golpes contra as pessoas que estavam no local. Dois homens e uma mulher morreram na hora. A mulher, entretanto, foi decapitada. Um dos homens, de acordo com as primeiras informações, era o sacristão da catedral. Há também vários feridos.

O prefeito de Nice, Christian Estrosi, informou que se trata de um atentado terrorista. Segundo Estrosi, o agressor repetia as palavras Allah Akbar (“Deus é o maior, em árabe”).

A polícia conseguiu deter o autor do atentado, que foi atingido por tiros. O criminoso foi levado a um hospital da cidade. Porém, não há informações sobre seu estado de saúde.

Alerta contra atentados
De fato, o atentado acontece no momento em que a França está em alerta por causa de tensões envolvendo caricaturas do profeta Maomé. Recentemente, um islamista degolou um professor nas proximidades de Paris. O professor teria exibido caricaturas de Maomé em sala de aula. Além disso, o jornal Charlie Hebdo publicou novas charges contra o presidente turco.

Papa reza pelas vítimas
O porta-voz da Santa Sé, Matteo Bruni, se pronunciou sobre o atentado em Nice. Em nota, ele afirmou:

“É um momento de dor, num tempo de confusão. Terrorismo e violência nunca podem ser aceitos. O ataque de hoje semeou a morte num lugar de amor e consolação, como a casa do Senhor. O Papa está informado da situação e está próximo da comunidade católica de luto. Ele reza pelas vítimas e seus entes queridos, para que cesse a violência, para que as pessoas voltem a se olhar como irmãos e não como inimigos, para que o amado povo francês possa, unido, reagir ao mal com o bem.”
A solidariedade dos bispos franceses
No Twitter, o presidente da Conferência Episcopal Francesa, dom Éric de Moulins-Beaufort, manifestou seus sentimentos à Diocese de Nice. Ele postou:

“A minha oração muito especial pelo povo diocesano de Nice e pelo bispo dom Marceau. Que eles saibam como se sustentar nesta prova e apoiar aqueles que são provados em sua carne.”
Além disso, lembrou a Solenidade de Todos os Santos e acrescentou:

“No domingo de Todos os Santos, ouviremos o ‘Senhor: Bem-aventurados os que promovem a paz, eles serão chamados filhos de Deus. Bem-aventurados vós que sois perseguidos pelo meu bem. Pois grande é a vossa recompensa no céu”.

O atentado de 2016
O atentado à Catedral de Nice faz lembrar o massacre que aconteceu na mesma cidade em 14 de julho de 2016. Naquele dia, 84 pessoas morreram atropeladas por um caminhão que acelerou contra uma multidão. Todos estavam na rua comemorando o Dia da Bastilha. Outras duzentas pessoas ficaram feridas. A polícia disparou contra a cabine do caminhão e matou o motorista.
Imagem de digital341 por Pixabay

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!