Conforme publicado pela Revista GreenMe, a partir de 2021 estão proibidos, conforme legislação aprovada, em caráter definitivo, pelo Parlamento europeu, a venda de pratos, talheres, canudos e cotonetes descartáveis.

A diretiva foi aprovada com 560 votos a favor, 35 contra e 28 abstenções.

Nas palavras da relatoria, Frédérique Ries: “Esta legislação reduzirá os danos ambientais em 22 bilhões de euros, o custo estimado da poluição por plásticos na Europa em até 2030. A Europa agora tem um modelo legislativo para defender e promover internacionalmente, dada a natureza global do problema da poluição marinha causada pelo plástico. Isto é essencial para o planeta

A nova legislação traz a ideia que, se alguém polui, deve arcar com as consequências, inclusive financeiras, dos sues atos, trazendo ainda maior responsabilização aos produtores. Este novo regime aplicar-se-á, por exemplo, aos filtros de cigarro dispersos no ambiente e às artes de pesca perdidas no mar, para garantir que os produtores suportem os custos da recolha.

As novas regras também estipulam que a rotulagem de informações sobre o impacto ambiental da dispersão de cigarros com filtros plásticos na rua será obrigatória. Essa obrigatoriedade deve ser aplicada a outros produtos, como copos de plástico, lenços umedecidos e absorventes higiênicos.

Abaixo, lista de produtos proibidos na União Européia a partir de 2021:

Objetos de cozinha feitos de plástico descartáveis ​​(garfos, facas, colheres e pauzinhos para mexer café)
Pratos de plástico descartáveis
Canudos de plástico
Cotonetes de plástico
Bastões de plástico para balões
Plásticos oxi-degradáveis, recipientes para alimentos e copos de poliestireno expandido.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!