Com informações de Nation

Com o auxilio de uma impressora 3D, Alejandro Colli tem colaborado para que inúmeros cães tenham uma vida mais alegre na Argentina. O jovem estudante de engenharia, embora já tenha se valha da impressora também para fins empresariais, não fez do trabalho com as próteses um negócio: ele as doa gratuitamente.

O trabalho de confecção das próteses através da impressora não é simples, cada uma leva aproximadamente uma dia e meio para ser fabricada e ele só as faz sob demanda, mas as faz sempre com muita alegria e visando o bem estar dos animaizinhos.

Depois de fazer as medições necessárias e confeccionar as peças, ele as monta e cria as condições necessárias para que o equipamento se torne o mais confortável possível para o animal, se valendo para tanto de tiras de velcro e espumas feitas de borracha, o que garante que a prótese, acolchoada, não fira o bichinho.

Como as próteses são doadas, Alejandro arca com todo o custo de fabricação, além de doar seu tempo, e os outros projetos que desenvolve o ajudam a reunir o dinheiro necessário para custear seu trabalho no auxilio a esses animais que, ainda que sem se expressar verbalmente, sempre demonstram pelo rapaz carinho e gratidão.

“Já tenho mais de 50 peças entregues, tanto no país quanto no Panamá, México, Colômbia e Chile. Hoje, estou me concentrando mais em cadeiras de rodas adaptáveis, que são as mais difíceis de fabricar e mais caras, porque exigem uma invasão por toda a coluna. Uso o dinheiro para consertar máquinas e comprar materiais, o que é o menos caro. Embora o retorno atual do dólar tenha tornado tudo mais caro”, contou Alejandro, conforme informa a revista Nation.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!