Do site Bebê Mamãe

Como bem sabemos, os profissionais de saúde são pessoas de carne e osso e sentimentos assim como nós. Não deve ser nada fácil lidar cotidianamente com pessoas que estão, muitas vezes, às portas da morte. Diversos medos, dúvidas, tristezas assolam o coração de quem faz parte do sistema de saúde.

Imagino a emoção quando um profissional de saúde vê um bebê a recuperar-se da mortal Covid-19… Uma história assim bonita se deu com a pequenina Erin Bates, que por duas semanas, tempo ficou em isolamento no hospital Alder Hey Children’s Hospital em Liverpool na Inglaterra. Apenas a sua mãe pode ficar com ela.

O quadro mostrou-se mais grave porque, para além da covid-19, a bebê ainda tinha uma má formação no coração chamada Tetralogia de Fallot. Esta é a combinação de quatro defeitos cardíacos. Ela precisou valer-se de respiradores para continuar vivendo. Ela já havia, inclusive, passado por cirurgias para correção de tais imperfeições cardíacas.

Ela tinha ainda um problema pulmonar, pois nasceu abaixo do peso. Tudo isso, somado à covid-19, fez com que os médicos duvidassem da sobrevivência de Erin.

Mas a esperança venceu. Os cuidados médicos e o amor da família devem ter dado a Erin a força de que ela necessitava para, somada à sua própria força, vencer a doença: há dois dia, seus pais Emma e Wayne receberam a notícia de que sua filha havia vencido o covid-19 e estava testando negativo para doença!

O hospital compartilhou este momento da bebê em suas redes sociais. A equipe do hospital disse o seguinte ao mostrar a cena: “Vocês provavelmente ouviram a história da pequena Erin de seis meses que está internada aqui. Ela foi diagnosticada com Covid-19. Erin passou 14 dias em isolamento com sua mãe Emma enquanto era tratada pela nossa equipe. Hoje, a pequena Erin venceu o Covid-19 após ter testado negativo e recebeu uma saudação pela nossa equipe. Ela ainda está sendo tratada aqui por suas outras condições. Mas ela tem feito progresso!”.

Ao sair do isolamento, a pequenina é aplaudida pelo corpo técnico e enfermeiros se emocionam.

Os pais disseram que estão “aliviados” e “orgulhosos” do bebê “milagroso”.

“Nossa garotinha venceu o COVID-19”, disse Bates nas redes sociais.


Como não se emocionar, não é mesmo?

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!