O deputado Dr. Luizinho (PP-RJ) que inclusive já foi cotado para assumir o Ministério da Saúde no atual governo, valeu-se hoje das duas suas redes sociais para criticar projetos de lei que favoreçam a contratação, ante a pandemia do coronavírus, de médicos estrangeiros durante a pandemia, sem a necessidade do Revalida.

“Já perdemos diversos colegas médicos que estavam lutando contra a covid-19. Mesmo assim, a medicina brasileira sofre mais um ataque na Câmara dos Deputados, com a flexibilização da entrada de médicos formados de qualquer jeito em outros países para trabalhar no combate à pandemia”, escreveu o deputado, que também é presidente da comissão externa de enfrentamento à covid-19.

No vídeo acima, o deputado faz o seu apelo: “eu conclamo todos os médicos do Brasil para que a gente convoque uma greve geral se esse projeto for aprovado”.

Para sanar a escassez de médicos neste momento crítico de combate à pandemia, o parlamentar tem outras soluções:

“É diminuir o número de casos, manter distanciamento social, acelerar o processo de vacinação e fazer com que o governo dê andamento ao Revalida”, afirma. “As soluções são dolorosas, a redação de contágio é dolorosa e é até meritório. Tenho pena de quem fez faculdade fora e o governo não faz o Revalida, mas o que não é justo é utilizar esse momento para isso”, afirma o deputado.

A fala é direcionada à discussão de dois projetos que hoje tramitam na Câmara:

O primeiro, do deputado Aliel Machado (PSB-PR), que visa visa a contratação excepcional de profissionais que já atuaram no Programa Mais Médicos para trabalharem no Sistema Único de Saúde (SUS).

O outro, o 3253/2020 de autoria do deputado Bacelar (Podemos-BA), que prevê a contratação de médicos brasileiros formados no exterior mediante revalidação temporária e emergencial dos diplomas. Os projetos serão analisados em regime de urgência.

RECOMENDAMOS






Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!