Uma história de muita luta e grande superação a do pequenino Pietro. Sua mãe teve severas complicações decorrentes do covid-19, foi hospitalizada e o bebê nasceu por meio de um procedimento emergencial. O bebê ficou 23 dias internado em UTI neonatal que hoje, 22/04, recebeu alta hospitalar. A mãe, infelizmente, não resistiu, vindo a falecer no dia 11 de abril.

Segundo informado pelo site G1, o bebê nasceu no dia 30 de março, pesando 2,750 g, após sua mãe ser submetida à cesárea de emergência. Ela fazia parte do grupo de risco por ser portadora de Estenose Mitral, que é uma má formação em uma válvula do coração, que dificulta a circulação de sangue no órgão. A mãe do bebê já era paciente da FHCGV e, há nove anos, foi submetida a uma cirurgia de troca de válvula biológica também no hospital.

Os primeiros dias de vida de Pietro foram difíceis e dolorosos: “Ele necessitou de manobras de reanimação ao nascer e foi encaminhado para a UTI neonatal. Ele ficou entubado por nove dias, recebeu oxigênio, foi medicado com antibióticos e drogas vasoativas no período crítico, ele também apresentou crises convulsivas”, relata a chefe da UTI neonatal, Andrea Torres.

Feito o teste para Covid-19, ficou confirmado que o bebê estava infectado. Concluído o tratamento, a médica Andrea Torres afirma que: “O Pietro resistiu bravamente e vai pra casa sugando bem e sem sinais clínicos e princípio de sequelas”

Créditos da foto de capa: Agência Pará

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!