O governo do estado de São Paulo mostra-se cada vez mais otimista quanto à vacina CoronaVac estar disponível em breve tempo.

O próprio governador, João Doria, reafirmou nesta segunda-feira (27) que a vacina contra o coronavírus deve ser distribuída em massa em janeiro de 2021 de forma gratuita.

A fala otimista e reanimadora de Doria se deu pela manhã, em uma entrevista à rádio Itatiaia:

“A quantidade necessária para iniciar a imunização da população brasileira, pode ser aplicada já no início de janeiro com o SUS, com aplicação gratuita em toda população. A melhor notícia que poderíamos ter é a vacina”, disse o governador.

Ao ser questionado sobre a declaração, Doria afirmou que, caso não haja qualquer intercorrência no processo da vacina, “poderemos iniciar a produção da vacina em dezembro e imediatamente na sequência iniciar a vacinação”.

Sobre isso, conforme afirma o site G1, “o Secretário da Saúde do estado de SP, Jean Gorinchteyn, disse que a vacina pode ser liberada emergencialmente no fim deste ano. Já Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan, prevê que até o final do ano o estudo clínico e a fase de registro da vacina na Anvisa sejam concluídos”.

Para Dimas: “Essa expectativa é baseada no cronograma previsto do estudo clínico e da fase de registro na Anvisa. Então, dentro dessa previsão esperamos que até o final desse ano tenhamos esse registro e a partir daí essa vacina seja oferecida ao Brasil em primeiro lugar, ao SUS do Brasil, porque é um programa nacional de imunização e também a outros países”.

Fonte: G1

Foto de Retha Ferguson no Pexels

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!