Publicado originalmente em La Mente És Maravillosa

Esta adaptação de uma história popular realizada por Eloy Moreno deveria ser contada a todas as crianças do mundo. A Criança que Pôde Fazer Isso é uma história que empodera, que reflete a realidade da vida na constituição e nutrição dos nossos sonhos.

A história se afasta da mensagem excessivamente otimista do “se você quiser, você pode”. Porque querer nem sempre é poder e isso deve ficar claro desde a infância, para não se cair na prisão da exigência do impossível.

A capacidade de analisar realisticamente as nossas possibilidades é o que constrói a nossa auto-estima de uma forma saudável, por isso é necessário que antecipemos o “posso” ao “quero” e nos movamos apenas pelo impulso onírico e mágico do desejo de superação.

Não queremos filhos que tenham que ser perfeitos… porque não queremos cultivar o orgulho; queremos filhos que se amem e confiem em si mesmos e em seu potencial; que eles saibam, em resumo, que sendo eles mesmos ninguém os derrotará.

A história: a criança que pôde fazer isso

Duas crianças estavam patinando a manhã toda em um lago congelado quando, de repente, o gelo se rompeu e um deles caiu na água. A corrente interna a desloca alguns metros abaixo da parte congelada, então, para salvá-la, a única opção era quebrar a camada que a cobria.

Seu amigo começou a gritar por ajuda, mas quando viu que ninguém vinha, ele rapidamente procurou por uma pedra e começou a bater no gelo com toda a força.

Ele bateu, bateu e bateu, até que conseguiu abrir uma fenda através da qual ele colocou o braço para pegar seu parceiro e salvá-lo. Alguns minutos depois, informados pelos vizinhos que ouviram os pedidos de ajuda, os bombeiros chegaram. Quando eles contaram o que havia acontecido, não conseguiram parar de pensar em como aquele garotinho conseguira quebrar uma camada tão espessa de gelo.

– É impossível que com essas mãos ele tenha conseguido isso, é impossível, ele não é forte o suficiente, como ele poderia ter conseguido isso? – comentaram entre si.

Um velho que estava por perto, ao ouvir a conversa, aproximou-se dos bombeiros.

“Eu sei como ele fez isso”, disse ele.

Como? eles responderam surpresos.

– Não havia ninguém ao seu redor para dizer que ele não poderia fazer isso.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!