Publicado originalmente em Sou Mamãe

Uma alimentação saudável e equilibrada é essencial para o crescimento das crianças. Mas cuidado querida mamãe, nem todos os alimentos são seguros para elas.

Muitas vezes, por falta de tempo, recorremos à praticidade e damos “qualquer coisa” para nosso pequeno comer com a finalidade de aliviar nossas tarefas diárias ou diminuir o peso dos afazeres domésticos.

Por exemplo, damos alimentos processados, doces, guloseimas, besteiras, refrigerantes, etc.

No entanto, isso não é correto. Como boas mães, devemos estar conscientes de que nossos filhos precisam de uma alimentação adequada.

Ou seja, uma alimentação que ofereça vitaminas, minerais, proteínas, energia e ácidos graxos em cada prato de comida para nossos filhos. Isso pode, inclusive, prevenir a obesidade infantil.

Os médicos recomendam não abusar de alimentos gordurosos e substituí-los por vegetais ou frutas.

Além disso, comer bem não só influencia no crescimento físico, mas também no desenvolvimento cognitivo ou intelectual, indispensável para o aprendizado escolar e para superar todos os estágios infantis com sucesso.

Uma boa nutrição não significa que devemos proibir as crianças de comer coisas das quais mais gostam.

Pelo contrário, a ideia é que elas também adquiram bons hábitos alimentares e sejam capazes de identificar o que é correto comer e o que não é.

Ofereça ao seu pequeno três refeições regulares ao dia, bem como, dois lanches altamente nutritivos, ricos em vitaminas, minerais e proteínas.

Todas nós adoramos consentir tudo em casa ao nosso filho. Mas, acima disso, sua saúde e crescimento devem estar saudáveis.

Portanto, abaixo, encontraremos uma série de alimentos que devemos evitar incluir na alimentação dos pequenos:

Cereais açucarados
No café da manhã, os cereais açucarados nos livram de apuros, principalmente antes de levar as crianças para a escola.

Mas do ponto de vista nutricional estão descompensados. Principalmente por causa do excesso de açúcares e da quantidade mínima de fibras que contém.

Isso não quer dizer que nunca possam desfrutar disso, simplesmente não deve fazer parte de um café da manhã habitual.

Leite de vaca
As crianças podem tomar leite de vaca até uma determinada idade, pois isso lhes proporciona proteínas para o crescimento.

No entanto, após um ano de idade, alguns pequenos são alérgicos à caseína. Existem alternativas mais saudáveis, como leite de amêndoas, soja, arroz, entre outros.

Salsichas
Qual criança não gosta de um cachorro-quente? Mas tenha cuidado. As salsichas são fabricadas com carne processada (rica em sódio, nitratos ou sais), que é perigosa e pouco nutritiva.

Snacks, barras de cereais ou doces
Estes produtos interessantes, além de serem deliciosos, não devem ser incluídos na dieta diária das crianças.

Isso porque contêm excesso de açúcar e aromatizantes que não trazem nenhum valor nutricional.

Pipoca de micro-ondas
Provavelmente, isso vai arruinar as tardes de filmes com nossos filhos. Mas devemos saber que a pipoca pode conter alta porcentagem de gorduras trans, açúcar, sódio e sal, altamente negativos para o bom funcionamento do seu organismo.

Uma opção é fazer pipoca diretamente na panela com os grãos de milho e com um pouco de azeite de oliva.

Comida rápida ou pré-cozida

Assim como em adultos, as comidas rápidas podem levar à obesidade, problemas no fígado, doenças cardiovasculares, entre outros problemas de saúde.

Frutos secos
Antes dos 5 ou 6 anos de idade, não devemos dar frutos secos às crianças por nenhum motivo porque são a principal causa de asfixia infantil.

Peixe-espada, atum vermelho e tubarão
Geralmente, eles contêm alto teor de mercúrio, que pode ser tóxico na alimentação dos pequenos.

Chá ou café
Essas bebidas reduzem a absorção de ferro e o conteúdo da cafeína estimula excessivamente as crianças.

Bebidas energéticas ou refrigerantes
Esses alimentos não possuem nutrientes. Além disso, contêm ingredientes pouco indicados, como cafeína, açúcar refinado, elementos químicos, noz de cola, entre outros.

Geralmente, podem causam danos ao fígado ou alterar o ritmo do sono.

Uma vez que os pequenos tenham deixado a lactação, se tornam mais receptivos a provar lanches diferentes e adquirir bons hábitos.

Portanto, é conveniente ensiná-los a consumir alimentos saudáveis desde uma idade precoce. Dessa forma, garantiremos um futuro saudável e feliz.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!