O México ficou paralisado com a divulgação da morte de uma criança durante atendimento odontológico. A morte foi anunciada na semana passada pela Procuradoria Geral do Estado de Querétaro.

Segundo as autoridades, uma dentista foi detida no dia 28 de Dezembro pela Polícia de Investigação Criminal que cumpria um mandado de detenção pelo crime de homicídio culposo.

O menino de sete anos morreu enquanto a profissional de saúde realizava um procedimento odontológico nele. O pai do menor o havia levado ao consultório para tratar de uma forte dor de dente.

“A dentista fez a intervenção médica e aplicou anestesia, sem perceber que a criança parou de apresentar sinais vitais. Diante desses fatos, o pai da vítima o transferiu com urgência para um hospital particular, onde foram realizadas várias manobras de reanimação, sem resultados favoráveis”, informou a Procuradoria-Geral de Querétaro.

Após ocorrido o fato, a Procuradoria Geral da República obteve um mandado de busca para adentrar uma casa do bairro de Santa María Magdalena, em Querétaro, que funcionava como consultório odontológico. Ali o Ministério Público obteve material probatório, que foi incluído no inquérito.

As provas obtidas pelo Ministério Público foram robustas o suficiente para que fosse expedido um mandado de prisão contra o dentista. “A mulher detida será apresentada perante o tribunal, para que em audiência inicial seja pedida a sua ligação ao processo pelo crime de homicídio culposo”, informou o procurador.

Siga a Revista Pazes nas redes sociais. Estamos no Telegram, no Facebook e no Instagram.

Fonte: Semana






Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!