O coral Uma Só Voz é um projeto que, através da música, visa resgata a autoestima de pessoas em situações de vulnerabilidade social. Gerenciada pela ONG People’s Palace Projects e pela Rede Internacional de Arte e População de Rua With One Voice, O coral vem já há alguns anos oferecendo novas perspectivas a uma série de pessoas que, por razões diversas, haviam sido privadas de condições dignas para viver.

“É um ambiente onde a gente se encontrou. É uma família, com professores maravilhosos. Todo mundo se respeita. Viver na rua é triste, mas temos esse porto que nos alegra”, comentou Vera Lúcia da Silva, de 57 anos, que participa do coral há dois anos e que sonha em ser cantora profissional, segundo relatado pelo site Uol. Vera vê o coral como fonte de esperança.

Para o secretário municipal de Assistência Social e Direitos Humanos, João Mendes de Jesus, “O impacto é notório. Além de exercitar a vivência com a música popular brasileira, cria a oportunidade para que digam ‘eu participo de algo de que as pessoas gostam’.”. Sob a responsabilidade da secretaria de Assistência Social, uma série de parcerias entre o coral e abrigos da cidade do Rio de Janeiro foram estabelecidas, de maneira que hoje o coral não é apenas composto por moradores de rua.

A importância social que o projeto tem conquistado se torna a cada dia maior. Sobretudo nesse momento conturbado da história do país, quando a crise econômica tem feito com que a população de rua aumente consideravelmente nos grandes centros urbanos e o poder público, em várias cidades, tem atuado de maneira extremamente hostil, aprofundando o processo de marginalização dessas pessoas, o coral Uma Só Voz  é um belíssimo exemplo de política pública a ser reproduzido.

 

Com informações de Uol

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS