Os novos mascotes do palácio real inglês têm finais felizes para suas tristes histórias de vida. A cachorrinha Beth foi restagada por Camilla, Bluebell em um abrigo de Londres, enquanto Bluebell foi encontrada por Carlos, em uma caminhada na floresta. Os dois cachorrinhos acompanharão os novos reis em sua nova morada, o Palácio de Buckingham.

Em meio às dores pela partida da rainha, a notícia desses novos moradores caninos trouxe um pouco de alívio e ternura às pautas dos jornais britânicos.

Imagens Getty

Todos sabemos o quanto a rainha Elizabeth II amava animais. Assim, a presença desses cachorrinhos farão com que parte de sua alma ainda esteja em sua antiga moradia. A rainha, durante os seus 96 anos de vida, teve mais de 30 cães, a maioria deles da raça corgi, e no momento de sua morte tinha 3 animais de estimação, cujos cuidados foram confiados hoje a seu filho Andrés.

Imagens Getty

Nota-se que o primogênito da rainha, o hoje rei Carlos III, teria herdado a mesma paixão que via em sua mãe pelos bichos.

Foi em 2017 que Camilla, querendo ter um filhote, visitou um abrigo de animais localizado em Londres. Segundo consta, quando viu Beth, deu-se logo um amor à primeira vista. Trata-se de uma cadela da raça Jack Russell e havia sido abandonado ali no abrigo, momento em que ganhou o colo de Camila e um lugar distinto na realeza.

Apenas três semanas mais tarde, Carlos encontrou Bluebell, outro filhote da mesma raça, na floresta , que estava em péssimas condições devido ao abandono que sofreu. Ele soube naquele instante que seria a oportunidade perfeita para trazer uma “irmã” para Beth.

Revista Olá

Estamos certos de que, cercados de animais e de seu carinho, o casal real terá ainda mais aptidão para as melhores e mais humanitárias decisões. Sorte à dupla de 4 patinhas!

RECOMENDAMOS






Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!