A pequena Nina Christo Bianchetti é o que chamamos de menina-prodígio. Aos 4 anos os pais contam que ela já entregava livros a eles para que lessem para ela as histórias.

Já com 1 ano e 10 meses, a pequena começou a ler, já estando alfabetizada aos 2 anos de idade. A par dos seu precoce desenvolvimento intelectual, hoje, aos 4 anos, a criança passou a integrar o Mensa International, que é uma espécie de “clube” para pessoas com alto QI. Isso ocorreu porque, há cerca de um mês, a família de Nina enviou ao clube o resultado de exames neuropsicológicos da criança.

Com 3 anos, Nina leu cem livros — Foto: Arquivo Pessoal

Como provar que você merece entrar na Mensa, o ‘clube’ de pessoas de alta inteligência?

Segundo a mãe de Nina, Carolina Christo, a intenção foi fazer com que a criança participasse de eventos fora do Brasil:
“Resolvemos mandar visando ela participar de eventos e atividades em outros países também. A Nina sempre antecipou muito os marcos de desenvolvimento. Ela entrou na escola em maio deste ano no ‘Maternal 3’, mas não dissemos nada sobre as habilidades dela. Em julho, a escola nos chamou para uma reunião falando que tinha feito alguns testes. As crianças da turma da Nina estão aprendendo o alfabeto, e o nível de leitura dela é de criança do segundo ano”.

“Ela demanda muito da gente. No meu escritório montei uma escolinha para ela com raciocínio lógico, cadernos com atividades e ela também está usando uma plataforma de matemática, é a diversão dela. Fiquei super feliz em saber que ela conseguiu e talvez possa ajudar no futuro”, afirmou.

Veja um tanto mais sobre como a família percebeu a genialidade da pequena:

Desejamos todo sucesso à pequena Nina. Que sua inteligência seja sempre permeada de muita sabedoria.

RECOMENDAMOS






Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!