Essas fazendas são baseadas na ideia dos astecas cultivarem vegetais em pequenas ilhas chamadas chinampas.

Devido à escassez de terras agricultáveis ​​e aos problemas de desmatamento causados ​​pela agricultura, ideias inovadoras começaram a surgir nos últimos anos. Uma delas é construir fazendas no mar que utilizem água e energia solar para produzir alimentos de qualidade.

Essa ideia pode revolucionar a agricultura tradicional e desenvolver fazendas no mar que podem produzir vegetais sem afetar as áreas de terra ou cortar uma árvore.

Segundo estimativas da ONU, a população mundial deverá aumentar para 9,6 bilhões de pessoas em 2050 e a produção de alimentos deverá aumentar 70%. Por isso, um estúdio de arquitetura na Espanha teve a ideia de fabricar essas fazendas que poderiam ser um grande avanço para o mundo, pois aproveitariam a luz do sol, a água da chuva e o mar para que a agricultura fosse sustentável.

A ideia é inovadora e pode ser comparada a uma usina solar que o governo da Holanda instalou no Mar do Norte. No momento é apenas um conceito, mas a empresa propõe que existam fazendas flutuantes de 3 andares com horta hidropônica, piscicultura. Essas plantações não requerem pesticidas, o que as torna totalmente orgânicas.

Graças a essa ideia, milhões de pessoas em todo o mundo que vivem em megacidades próximas ao mar poderiam se beneficiar.

Fonte: Nation

RECOMENDAMOS






Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!