O ser humano é um ser repleto de fases e ciclos, com diferentes estados de atividade e solidão, de busca e descoberta, de descanso, de pertencimento e até de desaparecimento.

Quando uma mulher amadurece, os relacionamentos com ela são diferentes.

Depois dos 40, a mulher passa a valorizar mais a si mesma, sente uma necessidade que ela não consegue deixar de atender: a de voltar a si mesma.

A partir dessas idades, amando o próximo, descobrimos um coração sereno com sangue ardente que nos ajuda a entender que espécie de criaturas somos, com nossas forças e nossas fraquezas. Como ser pensante, sempre temos o dualismo dentro de si, o bem e o mau no mesmo ser, e ela entende isso.

“Quando a mulher decide abandonar o sofrimento, a mentira e a submissão. Quando uma mulher diz do fundo do coração: ‘ Basta, é aqui que vim.’ Nem mil exércitos de ego e nem todas as armadilhas da ilusão serão capazes de detê-la na busca de sua própria verdade.

Lá as portas da sua própria Alma se abrem e o processo de cura começa. O processo que vai devolvê-la aos poucos a si mesma, à sua verdadeira vida. E ninguém disse que este caminho é fácil, mas é ‘o Caminho’. Essa decisão em si abre uma linha direta com sua natureza selvagem e é aí que o verdadeiro milagre começa.

-Mulheres que correm com lobos. Clarissa Pinkola-Estés-

Amor jovem x Amor maduro

“Amor maduro significa união sob a condição de preservar a integridade, a própria individualidade.”

-Erich Fromm-

Não é fácil amadurecer no amor, mas uma vez que você o faz, nasce um grande amor por si mesmo, baseado na dignidade e no respeito.
É um amor baseado na individualidade de cada ser, onde cada mulher madura enxerga a verdadeira transcendência dos sentimentos dos outros se resume em como ela se vê e suas mudanças. O amor maduro é consequência de um processo de individualização que pode ser muito doloroso.

O processo de amadurecimento nos fez sofrer o roubo de uma pele que nos envolvia , que acreditávamos ser nossa e à qual nos agarramos com força. Esse roubo se destaca em cada caso como a oportunidade de resgatar tesouros tão únicos e pessoais quanto os dois pilares da liberação emocional: determinação e amor próprio.

Esse sofrimento com a perda da pele faz com que a mulher viva um tempo com uma parte incompleta dela, o que a ajuda a fortalecer seu verdadeiro revestimento emocional.

Ao se deparar com esse novo mundo amoroso, a mulher adquire uma grande sabedoria que a faz viver e amar de forma diferente, única e transcendente.

Como se costuma dizer, toda mulher incentiva uma vida secreta e uma força poderosa cheia de bons instintos, criatividade e sabedoria que contém o grande poder de um território inexplorado: o mundo fantástico da psicologia feminina.

Fonte indicada e adaptada: La mente es maravillosa

RECOMENDAMOS






Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!