Com informações de CNN

Segundo pesquisa recentemente publicada no Journal of the American College of Cardiology, mais do que apreciáveis pelo seu sabor e picância as pimentas podem ser importantes aliados na prevenção à doenças cardíacas e derrames cerebrais.

O Estudo foi realizado por Marialaura Bonaccio, epidemiologista do Instituto Neurológico do Mediterrâneo, e contou com a análise do estado de saúde de cerca de 23000 pessoas durante oito anos. O estudo concluiu que, entre os participantes que comiam pimenta com regularidade (ao menos quatro vezes por semana), os riscos de ataque cardíaco eram aproximadamente 40% menores. Já no que diz respeito a acidentes vasculares cerebrais, o consumo regular de pimenta representaria riscos 50% menores.

Para a pesquisadora, algo bastante interessante na pesquisa foi o fato de que os resultados a que ela conduziu não dependeram da dieta alimentar dos participantes: “”Um fato interessante é que a proteção contra o risco de mortalidade era independente do tipo de dieta seguida pelas pessoas. (…)Em outras palavras, alguém pode seguir a dieta saudável do Mediterrâneo, alguém pode comer de maneira menos saudável, mas para todos eles a pimenta tem um efeito protetor”, disse Marialaura Bonaccio, conforme informa a CNN.

A pesquisadora e sua equipe pretendem, de agora em diante, aprofundar a pesquisa a fim de compreender precisamente quais são os mecanismos bioquímicos que explicam estes tão benéficos efeitos sobre a nossa saúde provocados pelas pimentas. Apesar de elogiada pela comunidade científica, a pesquisa atual não foi ainda capaz de apontar de forma definitiva para o nexo de causalidade entre o consumo regular e os benefícios descritos, apesar de apontar para a alta probabilidade da existência de tal relação.

COMPARTILHAR

COMENTÁRIOS




Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!