Dez mil voluntários, militantes em defesa do meio ambiente, examinaram o lixo nas costas de 42 países em setembro de 2018 e concluíram: Coca-Cola, Pepsi e Nestlé são as marcas que mais favorecem a polução dos oceanos com materiais plásticos.

Dos mais de 187 mil objetos de plástico recolhidos pelos voluntários em países como Filipinas, Tailândia, Vietname, Austrália, Chile, Estados Unidos, Portugal e Espanha, 65% eram embalagens de produtos de grandes corporações mundiais, sendo que a maioria correspondia às marcas mencionadas.

Para Hernandez, coordenador do movimento Break Free from Plastic, é preciso “exigir às empresas por trás destas marcas de consumo de massas que parem o mau hábito de sobre-embalar os seus produtos e que invertam a procura pelo plástico”. As marcas, segundo ele, “têm de escolher se são parte do problema ou da solução”.

É muito importante, claro, que cada um, individualmente, se fiscalize e evite ao máximo o consumo desnecessário de materiais como o plástico, que não são biodegradáveis e levam muitos anos para serem decompostos na natureza, mas, para serem eficazes, esses esforços individuais precisam se somar à pressão para que os maiores poluidores do planeta revejam as suas práticas.

Com informações de The UniPlanet

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!