Com informações de GreenMe

Talvez você já houvesse suspeitado, mas a confirmação agora foi dada pela ciência: beber moderadamente, sobretudo em contextos de interação social, afeta positivamente o humor e pode ser um importante aliado na luta contra a depressão.

Pesquisadores suecos vêm há alguns anos desenvolvendo um estudo a respeito do tema. Ao longo de dez anos, a pesquisa analisou 10441 pessoas e concluiu que, além dos efeitos terapêuticos do consumo moderado de álcool (sobretudo de bebidas com baixo teor alcoólico como as cervejas em geral), o consumo pode desempenhar um papel preventivo.

Os efeitos, contudo, segundo a própria pesquisa, se invertem nos casos em que se bebe “além da conta”. Ao contrário do consumo moderado, o excessivo pode acelerar o desenvolvimento de quadros depressivos ou agravar o problema quando já se sofre com a doença. O consumo ideal giraria em torno de 14 cervejas por semana, duas por dia.

O mesmo, para o bem e para o mal, se aplica a outras bebidas alcoólicas leves, como o vinho, certos licores etc. Como em todos os casos, a via do meio, o caminho da moderação, ao contrário do da abstinência e do exagero, são a chave para uma vida saudável e feliz.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!