O aborto é sempre um tópico que desperta paixões de todas as matizes. Não foi diferente a fala de Cassia Kiss, ao vivo, no programa Encontro, na TV Globo.

Dizendo da sua intimidade, ela relatou que praticou um aborto e que isso, que já abortou, mas que agora, tendo abraçado o catolicismo, é contra a prática. A atriz começou a falar ao relembrar a importância que a novela Pantanal, que a fez refletir sobre a maternidade, em 1990, teve em sua vida. Na primeira versão da novela, ela foi Maria Marruá, personagem, agora, vivida por Juliana Paes.

“Eu pari pela primeira vez logo depois de Pantanal. Tive meu primeiro filho em 95, tenho um filho de 27 anos. Apesar dos meus 65, tenho outro de 18, que acham que é meu neto”.

No programa, Cássia Kiss contou que realizou um aborto em 1985. Hoje, porém, ela se define como “uma madrinha que defende a vida”

“Em 85 eu fiz um aborto, não foi um aborto espontâneo e isso mudou muito na minha vida. Hoje sou uma madrinha que defende e protege a vida. Hoje corro atrás de mulheres para não fazerem”, afirmou a atriz.

Além disso, Cássia Kiss também relacionou sua opinião sobre aborto com a fé católica, para exaltá-la: “Por que uma família católica tem tantos filhos diante de um mundo que faz tantos abortos, né? Tenho amigos com 10, 11 filhos”.

A atriz ainda deu outra declaração polêmica. Dessa vez, afirmou que os incêndios no Pantanal acontecem por causas “naturais” – o que não é verdade. O bioma é conhecido por ser um dos ‘mais úmidos do mundo’ e vem sofrendo, nos últimos anos, com o aumento das queimadas e especialistas apontam que que a ação humana é um dos agravantes.

Fonte: Catraca Livre

RECOMENDAMOS






Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!