É verdade que a ideia de comprar a sua própria casa é sinónimo de boas emoções, mas decidir qual o tipo de casa a escolher para viver requer mais tempo e esforço do que parece. Ainda existem muitas dúvidas sobre casas pré fabricadas.

Portanto, quando planeamos a construção desta casa, temos muitas expectativas para o nosso conforto futuro e esperamos evitar erros de construção que representam custos extra. Aliás, se pesquisar por casas pré-fabricadas preços Portugal, facilmente irá constatar que os preços podem variar muito.

Para tornar todas as decisões de construção mais fáceis, decidimos pedir uma pequena ajuda à equipa www.maestrocasas.pt, que se especializou em casas pre fabricadas de madeira. Consoante os especialistas, há alguns cuidados essenciais que precisa de conhecer e considerar cuidadosamente antes de iniciar a obra de construção.

Um bom projeto — metade do trabalho

O principal objetivo de qualquer projeto de casa é satisfazer, ao máximo, as expectativas dos futuros proprietários. Por isso, os especialistas destacam que os profissionais têm uma atenção especial a esta fase da construção. Em suma, todas as obras de construção — desde a fundação até ao acabamento — devem ser planeadas antes do seu arranque. Afinal de contas, o resultado depende diretamente dele. Então, em que trabalhos se deve concentrar?

Tipos de madeira: qual escolher?

Se optar pela construção de casas pre fabricadas de madeira, é importante que saiba que existem vários tipos de casas de madeira e que as diferenças entre elas não são apenas o seu aspeto. Diferentes casas de madeira têm características diferentes, que afetam o conforto e também os custos futuros de construção e manutenção da casa.

Provavelmente a versão mais popular de casas de madeira é as que são construídas com troncos naturais de diâmetro grande. Cada tronco utilizado na construção é cuidadosamente trabalhado à mão, e as próprias casas são construídas com base em tecnologia tradicional, onde a união de cada tronco é feita à mão, por artesãos experientes. As casas feitas de troncos naturais são, normalmente, únicas: o tratamento especial dos troncos permite preservar o que a natureza oferece.

É importante mencionar que a conceção destas casas de madeira abre muito menos possibilidades de design de interiores — o espaço dos quartos torna-se limitado, visto que depende diretamente do comprimento dos troncos. No entanto, do ponto de vista técnico, as principais vantagens de tais casas são o bom auto-isolamento e circulação de ar. Por este motivo, ao isolar uma casa de troncos poderá viver nela todo o ano, como também terá custos de manutenção extremamente baixos. Contudo, o preço destes materiais aumenta significativamente o custo da própria casa.

A segunda opção mais popular de casas de madeira é, provavelmente, a casa de madeira colada, cuja construção difere pouco da produção das de troncos maciços: os troncos são cortados em tábuas longas com máquinas especiais e secam muito bem. Depois de descascados, os troncos são unidos com uma prensa hidráulica utilizando uma cola especial, resistente à água. Embora os troncos colados e laminados sejam muito semelhantes aos troncos utilizados para casas de madeira maciça, as casas de madeira feitas desta forma têm algumas diferenças importantes — não são sensíveis a alterações de temperatura e humidade.

Também é importante salientar que as casas feitas com troncos de madeira colados não são limitadas, no que respeita ao espaço interior e soluções arquitetónicas. Como a madeira é colada, consegue-se obter a forma e o comprimento desejado. Finalmente, estas casas, devido à utilização de madeira colada, são mais baratas do que as casas de madeira escandinavas construídas com troncos feitos à mão.

O terceiro tipo, não menos importante, de casa de madeira é a casa pre fabricada de armação. Ao construir estas casas, a madeira é combinada com outros materiais, pelo que a casa não é semelhante às casas de campo tradicionais. As construções rápidas, reconstruções mais fáceis, e a vasta gama de soluções de design arquitetónico são, muitas vezes, argumentos particularmente importantes para a escolha destas casas pre fabricadas de madeira.

Tipos de madeira: porque são importantes?

Segundo os especialistas da www.maestrocasas.pt, tal como as propriedades técnicas da casa, a escolha de um tipo de madeira afeta diretamente as propriedades de isolamento térmico. Só escolhendo uma madeira de primeira qualidade para a construção da sua casa poderá assegurar um excelente microclima: será confortavelmente fresca no verão e quente no inverno.

Provavelmente, as casas de madeira escandinavas mais comuns para venda são construídas com madeira de coníferas: pinheiro, abeto, cedro ou pinho de cedro, larício. É fácil perceber que, antes de mais, a escolha tão frequente destas espécies de madeira está relacionada com a abundância das mesmas. Além disso, a escolha da madeira é determinada por outras propriedades específicas. Por exemplo, a madeira de abeto tem uma resistência muito maior às diferenças de temperatura do que o pinheiro, razão pela qual o abeto é frequentemente escolhido para a produção de estruturas de construção. Contudo, ao avaliar a madeira de pinho, é necessário salientar que esta respira muito melhor, pelo que tem melhor permeabilidade ao ar e à humidade, e a sua densidade específica assegura melhores propriedades mecânicas do edifício.

Ao avaliar o aspeto essencial — isolamento térmico, o isolamento de uma casa de madeira feita de abeto será pelo menos 10% melhor do que uma casa feita de pinheiro, mas a mesma construção feita de larício será 25 a 30% mais fria. Estes tipos de madeira são significativamente superados pela madeira de cedro-vermelho canadiano e siberiano, que, graças à sua estrutura única, não só retém muito bem o calor como também é particularmente boa na limpeza do ar e dos micróbios. A madeira de cedro tem também um coeficiente de compressão muito baixo, pelo que praticamente não cede à rotação longitudinal e transversal ou ao encolhimento. Devido à baixa densidade e elevado teor de ar na estrutura da madeira, o cedro tem menor perda de calor em comparação com outras madeiras.

A grande vantagem na escolha da madeira para construção é poder ter em conta o próprio material, o local onde as árvores cresceram e a época do ano em que foram cortadas. Por exemplo, as coníferas podem crescer significativamente dependendo da floresta onde estão — mista, densa, ou numa colina, num pântano, ou planície — o que é bastante importante para a resistência e durabilidade do edifício. Vale a pena reparar que uma árvore de inverno será muito mais seca, pelo que a secagem da estrutura já montada permitirá, provavelmente, evitar grandes deformações, fendas, e danos causados por fungos ou roedores.

As vantagens de isolar casas pre fabricadas de madeira

Segundo os especialistas, é importante ter em atenção muitos aspetos importantes no processo de construção de uma casa nova. No entanto, o isolamento das casas pre fabricadas de madeira é, provavelmente, o fator com maior impacto no seu conforto e no custo de manutenção da casa. Embora a construção de madeira (devido às propriedades específicas) assegure um conforto relativamente bom, reduzindo a necessidade de isolamento da própria casa, esta questão não deve ser vista como um dado adquirido.

Ao escolher materiais para o isolamento, é especialmente importante ter em atenção o coeficiente de condutividade térmica — quanto mais baixo for o coeficiente, menos materiais de isolamento serão necessários. A condutividade acabará por afetar também os custos de aquecimento. Também é importante que o material utilizado para isolamento seja permeável ao vapor — não respira, o vento não se acumula no material, e é resistente ao crescimento de microrganismos.

Deve ter em mente que as casas pré fabricadas de madeira escandinava construídas recentemente permanecerão no menos local alguns anos. Se este processo não for devidamente calculado, os materiais utilizados para isolamento podem ser danificados e o trabalho pode ter de se repetir. Também é importante mencionar que se recomenda a realização de todos os trabalhos de isolamento a partir do exterior, visto que o isolamento da casa a partir do interior não é muito prático. O piso tem de ser desmontado com muito mais frequência e, se o trabalho não for feito com qualidade, proporciona um excelente local de reprodução para roedores ou mofo.

Os especialistas salientam que até os maiores investimentos no isolamento das paredes da casa ou em sistemas de aquecimento eficientes não terão valor se não se assegurar o isolamento completo da casa. Vale a pena notar que as janelas e portas representam até 25% e por vezes até 30% da perda de calor, posto isso, ao investir no isolamento das paredes de madeira, não se esqueça de ter atenção aos pontos fracos. Um isolamento térmico elevado pode ser assegurado com a escolha de janelas de plástico e portas seladas.

Casas pre fabricadas de madeira

Muitas pessoas ainda associam as casas pre fabricadas de madeira a um interior rústico. No entanto, embora a transformação de casas pre fabricadas de madeira numa casa moderna tenha os seus desafios, a madeira pode combinar perfeitamente com materiais contrastantes. Ainda assim, é importante ter atenção a algumas soluções essenciais.

As próprias casas de madeira estão associadas à natureza, mas isto não significa que só se deva utilizar madeira natural para a decoração interior da mesma. Soluções de acabamento únicas permitem criar um estilo interior exclusivo.

Um dos materiais mais populares para a decoração de interiores para casas pre fabricadas de madeira é o gesso cartonado, que permite a realização de opções de disposição únicas. Neste caso, são abertas muitas possibilidades para quaisquer decorações de paredes e tetos.

Para fazer com que o interior de uma casa de madeira seja único, os especialistas da www.maestrocasas.pt recomendam que se opte pela combinação de paredes ou tetos de madeira com a própria madeira, dando ao espaço alguma modernidade, mas mantendo o tom natural.

É necessário enfatizar que a combinação de madeira e gesso cartonado não é a única solução que assegura a modernidade dos quartos. Fragmentos de azulejos e pedra adaptados ao interior também podem ser uma boa escolha. No que concerne ao piso, há muitas opções — pode ser feito de painéis de madeira natural ou laminado com textura de madeira ou pedra, há também a possibilidade de usar azulejos ou tapetes, mas estas últimas opções são menos comuns, quando se pretende uma casa de estilo moderno.

RECOMENDAMOS






Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!