Uma situação muito inusitada ocorreu durante o casamento de Antônio Eliwelton Rodrigues da Silva e Brenda Jamille, na Paróquia São Sebastião, em Nova Olinda, 560 km de Fortaleza. Eles planejaram o casamento com pajens muito queridos: os vira-latas Scooby e Pipoca. Contudo, embora eles afirmem que o secretário paroquial autorizou a entrada dos doguinhos, o padre se recusou a dar a benção final por discordar da entrada dos animais na igreja.

De acordo com Antônio Eliwelton, a atitude do padre César Retrão deixou noivos e todos os presentes perplexos. Segundo o noivo, a entrada dos cães havia sido combinada no dia anterior ao da cerimônia. Eles pagaram R$ 310 como taxa de matrimônio.

O caso foi submetidos à diocese do Crato para análise do Colégio dos Consultores junto do bispo diocesano. A decisão sobre o assunto ainda não tem data marcada mas a Diocese do Crato se pronunciou por nota:

 “O ocorrido será analisado em uma reunião com o Colégio dos Consultores junto do Bispo diocesano. A data ainda não foi marcada. Somente após a reunião, a Diocese poderá tratar do assunto, uma vez que é algo novo para os mesmos.”

Em entrevista ao g1, o noivo relatou que a presença dos cachorrinhos havia sido autorizada: “Para evitar qualquer imprevisto perguntamos para o secretário paroquial se tinha algum problema. Ele afirmou que não tinha nenhum problema, pois o padre não iria achar inconveniente. Ficou um clima ruim demais. Na hora que os cães entraram, ele disse que era inaceitável, um cúmulo dois cachorros entrarem com alianças e estarem ali naquele ambiente”, afirmou Antônio.

Scooby durante cerimônia no último sábado (14), na Paróquia São Sebastião, em Nova Olinda. — Foto: Antônio Eliwelton Rodrigues/Arquivo Pessoal

“A bênção final, a parte mais esperada do casamento não aconteceu, pois ele saiu do local logo depois da gente assinar os papéis. Aí ficamos lá constrangidos”, disse.

Vamos aguardar a decisão da Diocese, mas, de pronto: boa sorte aos noivos!!

Fontes: g1 e Diário do Nordeste

RECOMENDAMOS






Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!