Quando a Dra. Courtney Katsur conheceu Lenny, o cachorro de rua vagava pelas ruas de Kiev, na Ucrânia, com um semblante vazio e sem esperança.

A Dra. Katsur não sabia há quanto tempo Lenny estava nas ruas da Ucrânia, preso na mira da guerra. Mas ela viu em primeira mão como o conflito deixou tantos cães famintos e procurando por comida. Quando Lenny encontrou o caminho para um abrigo de animais, ele estava ferido e morrendo de fome.

“Quando cheguei lá, ele estava deitado ao lado de um aquecedor”, disse Katsur ao portal The Dodo. “Ele passou por uma cirurgia e não se mexeu por dois dias e não confiava em ninguém.”

Apenas algumas semanas antes da Dra. Katsur conhecer Lenny, ela estava assistindo a guerra se desenrolar de sua casa na Virgínia. Mas ver vídeos e imagens de cães perambulando pelas ruas a inspirou a viajar para a Ucrânia para ajudar.

Seu coração se partiu por todos os pais de animais de estimação que tiveram que deixar seus melhores amigos para trás, e os cães e gatos que ficaram presos quando os abrigos de animais foram destruídos.

Então, ela decidiu levar suas habilidades veterinárias direto para a linha de frente.

“Percebi que posso ajudar, sabe? Eu nunca tentei tanto chegar a algum lugar onde as pessoas não quisessem ir”, disse a veterinária.

Ela trabalhou ao lado da organização de base Breaking The Chains, com sede no Reino Unido, para fornecer alimentos e cuidados médicos aos animais durante sua viagem de duas semanas. A Dra. Katsur ajudou muitos animais durante seu tempo na Ucrânia, e todos eles a tocaram profundamente. “Chorei quando os deixei”, disse Katsur.

Mas Lenny é um cachorro que ela nunca esquecerá por causa de quão dramaticamente ele mudou bem na frente de seus olhos.

Leia também: Cuba legaliza casamento homoafetivo após a população manifestar-se favorável em plebiscito

Quando a médica veterinária e os outros voluntários começaram a cuidar dele em seu abrigo, eles finalmente ganharam sua confiança e viram como ele se aqueceu para viver com as pessoas.

“[Ele] pulou e deitou na minha mala”, disse o Dr. Katsur. “Ele pulava e deitava na minha cama para se aconchegar, quando antes nem queria que um humano o tocasse.”

Ver Lenny se tornar tão amoroso e afetuoso comoveu a doutora.

Na verdade, Lenny logo se tornou o xodó do abrigo.

“Ele é muito querido por todos”, disse Katsur. “Ele era o tipo de doguinho que conseguia vagar livremente dentro do complexo.”

Enquanto Katsur está de volta aos EUA arrecadando dinheiro e organizando voluntários de longe, ela planeja voltar à Ucrânia para ajudar ainda mais animais em setembro.

“Neste momento, sinto que [conseguimos], tipo, zero vírgula um por cento do que precisa ser feito”, disse ela.

E graças à veterinária e à ONG Breaking The Chains, agora há um veterinário ucraniano em tempo integral no complexo para cuidar de Lenny e de quaisquer outros animais que precisem de ajuda.

Leia também: Médico preso em engarrafamento corre 3 km para realizar a tempo uma cirurgia

Fonte: Upsocl

Compartilhe o post com seus amigos! 😉

RECOMENDAMOS