No início deste ano, o britânico Carlos Fresco, de 57 anos, decidiu levar seu querido cachorrinho da raça ‘Labradoodle Monty’ para uma última caminhada no País de Gales, após uma batalha de 18 meses contra a leucemia.

Carlos viajou 290 quilômetros a partir de Londres, capital do Reino Unido, até as montanhas Brecon Beacons, onde ele e Monty, seu cão, haviam se aventurado anos antes.

O hoteleiro sabia que Monty, de 10 anos (já idoso), não estava bem para subir os 2.900 pés do pico Pen-Y-Fan – então ele ajudou empurrando-o em um carrinho de mão.

Leia também: Vídeo de um gatinho com apenas duas patas faz sucesso na internet

A jornada inspiradora motivou dezenas de outras pessoas a ajudarem Carlos ao longo do caminho. O hoteleiro, de West London, disse que seu animal de estimação “amava colinas”, então ele teve que improvisar a aventura.

“Encontrei o carrinho de mão parado em um albergue. No dia seguinte, coloquei Monty nele em cima de uns cobertores e comecei a empurrá-lo para cima da Pen y Fan. Ele adorou e a reação que teve de outros caminhantes foi incrível”.

“Todos eles se revezavam para ajudar a empurrar o carrinho, e Monty realmente gostava disso porque sempre adorou as pessoas e sempre foi um motivo de confusão. Para ser honesto, fiquei impressionado com a gentileza que recebemos – completos estranhos reservando um tempo para dizer ‘olá’ e ajudá-lo a levá-lo ao cume.”

Carlos disse que escolheu os “lindos” faróis do topo da montanha porque eles traziam boas lembranças ao lado de seu cachorrinho.

“Eu sabia que Monty estava morrendo porque seu câncer havia retornado. Ele foi diagnosticado há 18 meses e respondeu muito bem à quimioterapia. Mas, infelizmente, sua leucemia voltou há oito semanas e ele perdeu peso muito rapidamente”, lamentou.

Leia também: ‘Resolvi fazer esse vídeo para mostrar que eu estou vivo, para agradecer’, diz Luciano Szafir

O arrasado Carlos acrescentou: “Monty sempre esteve ao meu lado. Escalamos todo o país e Monty alcançou os três picos mais altos do Rein Unido e sempre esteve pronto para a aventura.”

Carlos também agradeceu aos companheiros de caminhada pelo apoio em sua jornada até um dos picos mais altos do Reino Unido, pouco antes da morte de Monty.

“Embora estivesse fraco, Monty gostou de todo o alarido e atenção que recebeu de tantos simpatizantes. As pessoas nas colinas eram muito amáveis ​​e igualmente tristes com a deterioração de sua condição. Estranhos perguntaram se eles poderiam compartilhar o empurrão de Monty em sua última jornada – muitos estranhos derramam uma lágrima porque todos nós amamos ternamente nossos amiguinhos de quatro patas”, afirmou.

“Gostaria muito de agradecer a todos por seu apoio, incentivo e preocupação genuína com Monty. Aquele carinha tocou tantas vidas Ele fez com que todos com quem entrasse em contato sorrissem e refletissem como às vezes a vida não é tão ruim assim. Nossos pequenos companheiros nunca são críticos, estão sempre lá esperando por você e oferecem conforto quando as coisas não vão bem”, completou.

Carlos disse que Monty “faleceu ao pé da cama dele nesta semana”.

Ele disse, no entanto, que seu animal de estimação “parecia tão em paz… Estou feliz por termos feito uma última aventura juntos”.

Carlos acrescentou: “Gostaria de agradecer a todas as pessoas maravilhosas que conhecemos em Brecon e nas colinas pela sua verdadeira bondade e genuína simpatia. Ele era realmente um menino especial. Deus te abençoe e boa noite, rapazinho.”

Fonte: Lemurov

Compartilhe o post com seus amigos! 😉

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS