Se ser mãe é uma emoção imensurável, se ser avó é algo indescritível, imagina a o que é ser bisavó? A inglesa Joan Cartwright está em isolamento no seu apartamento há sete semanas, mas não poderia deixar de conhecer o seu mais novo bisneto.

O jeito foi o seu neto, Will, 36 anos, levar o recém-nascido à janela para que seus olhos contemplassem o pequenino, nascido no dia 13 de março.

O neto explicou a um periódico britânico que a sua avó está, de fato, seguindo o isolamento à risca: “Minha vó não sabe usar celular ou computador, nem nada do tipo, então tem sido difícil manter o contato. Ela não tem nem ido no jardim, o único contato que ela tem com as pessoas é ao receber as compras “.

Segundo Will, não se pode prever quando o filho poderá, de fato, ter contato físico com os avós e bisavó: “Nós não sabemos quando nosso bebê poderá conhecer de fato os bisavós e avós, por isso decidimos passar lá na frente, para que minha avó pudesse ao menos ver meu filho”.

Will deixou fotos do pequenino para que a idosa permanecesse com a imagem, além da registrada em seu coração, também em suas mãos.

O neto registrou ainda que está com muitas saudades da avó: “Eu não vejo a hora de poder reunir todos novamente, eu estou sentindo muita saudade de todo mundo”, desabafou Will.

Recém-nascido que conheceu bisavó pela janela.

Com informações do site Bebê Mamãe

A Revista Pazes apoia as medidas
de isolamento social para conter o avanço do novo coronavírus.
#FiqueEmCasa #SeSairUseMáscara

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!