Com informações de GreenMe

João Stanganelli é um velhinho brasileiro que, sofrendo há muito com vitiligo (sobretudo com a má aceitação da sociedade às pessoas com a doença) resolveu produzir bonecas de crochê que representam pessoas com a mesma doença com o propósito de aumentar a autoestima de crianças que também tem vitiligo.

João, que trabalhava no setor gastronômico, precisou se afastar do trabalho em razão de problemas cardíacos. Fora de atividade, então, João começou a trabalhar com crochê (arte que aprendeu com a sua esposa): foi quando surgiu a ideia das bonecas com vitiligo.

A primeira boneca foi dada de presente à sua sobrinha e talvez não imagine o sucesso que elas viriam a fazer, mas assim que o seu trabalho começou a ser divulgado a recepção a ele foi incrível e o propósito de criar bonecas que passassem em si mesmas uma mensagem de conscientização ganhou novos horizontes: João passou a produzir bonecas com diversos tipos de deficiência.

Através do trabalho de João, a mensagem que se transmite para a sociedade é a da importância da inclusão social de todos, por um lado, e por outro, para as crianças que são alvo do seu trabalho, a mensagem é a de que elas não tem qualquer razão para não se sentirem bem consigo mesmas, sendo exatamente quem são.

Magnífico trabalho, não acham?

 

View this post on Instagram

Boneca cadeirante

A post shared by João Stanganelli Junior (@joaostanganelli) on

View this post on Instagram

Boneca com alopecia areata

A post shared by João Stanganelli Junior (@joaostanganelli) on

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!