Do site Eres Mamá
Minha avó foi o melhor presente que papai e mamãe podiam me oferecer. O tesouro mais precioso da minha infância que ainda valorizo ​​em meu coração. E embora eu sinta a falta dela todos os dias, sinto que ela me acompanha dia a dia com seus legados e ensinamentos.

Seu legado tem sido tão imenso em meu ser que a sinto presente a cada momento. Toda noite que sinto a sua falta, simplesmente olho para o céu. Porque eu sei muito bem onde é essa luz cativante que ilumina meus passos.

Hoje olho para o céu com admiração e um pouco de nostalgia. Porque, entre lágrimas e melancolia, presumo que minha avó hoje é a mais bela estrela do céu. O maior de todos, aquele que naturalmente se destaca por sua beleza.

É aqui que encontro conforto em sua ausência que me dói muito. Ali mesmo, onde posso encontrar a resposta para todas as minhas dúvidas. Eu aprecio essa mesma energia que indica o caminho que devo seguir. Mesmo sem sua presença física, ele se tornou meu modelo e exemplo de vida a seguir.

Minha avó, a marca emocional mais bonita

Minha avó é a marca emocional mais bonita que levarei para sempre em minha alma. Eu carrego cada uma das suas palavras e conselhos tatuados na minha pele. Eu também tenho uma anedota cheia dos momentos mais bonitos da minha vida.

Ela é a mentora das mais belas e ternas lembranças que tenho da minha infância. Aquela doce senhora com cabelos grisalhos e mãos enrugadas pela força do tempo. O aroma peculiar de colônia doce e a eterna amante de “relíquias”. Sempre cuidando de objetos de decoração e bugiganga.

Minha avó é aquela marca emocional que me faz acreditar em mim mesmo. Seu orgulho e admiração fez com que eu me visse com olhos de artista, sempre talentoso. Colecionador de desenhos e cartões, público de danças e festas… Contador de histórias oficial em tempo integral e consentimento compulsivo.

Seus braços estavam sempre disponíveis para me levantar. Com o tempo, nada mudou, pois eles continuaram forjando os mais saudáveis ​​abraços. Lenços de lágrimas com uma escuta atenta sem igual. Um beijo dado no tempo, a carícia mais suave. Uma lembrança apaixonada que em nenhum momento se esvai.

Minha avó, a estrela que nunca morrerá. Vai se tornar invisível para descansar

Minha avó é uma estrela. Embora às vezes eu não a veja, sei que ela sempre estará lá. Ela nunca morrerá em meu coração, porque ela tem o dom da eternidade e da imortalidade. Pode simplesmente tornar-se invisível para descansar.

Minha avó era aquela heroína de cabelos brancos durante a minha infância. Aquele que me ensinou sobre a confidencialidade de nossos segredos e o valor do sorriso de um ente querido. Ela era pura devoção e afeição. Um amor transbordante, ilimitado e infinito. Simplesmente indescritível.

Noites de jogos, músicas e histórias. Cheiro de biscoitos e diversas iguarias que coroaram cada lanche especial. Todos os caprichos e se cumpriram. Muitos ensinamentos de natureza emocional, graças à sua inesgotável sabedoria e experiência de vida.

Ela ainda está aqui hoje, iluminando meu destino, guiando meus passos. Desde o céu. E a distância, ela tem o dom de estar sempre ao meu lado. Acompanhando e apoiando, como sempre.

Brilha como só você sabe fazer, minha linda avó! Eu sempre olharei os céus para ver você! Para continuar amando você! Você ainda está aqui. Porque você não conseguiu sair com a memória.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!