Para aqueles que festejam a quebra de estereótipos e a inclusão daqueles que se enquadram no denominado “espectro autista”, eis um motivo para comemorar! Carol Nobre fez 920 pontos na redação no Enem e passou em 1º lugar em Medicina na UFJ, Universidade Federal de Jataí, em Goiás.

Ela dedicou a vitória aos pais, afirmando que sempre a apoiaram e aprenderam a lidar com o seu autismo: a mãe, dona Iraci Morais, é agente comunitária de saúde e o pai, seu João Roberto de Morais, trabalha como cerqueiro.

“A conquista é por eles”, disse Carol Nobre em entrevista ao Só Notícia Boa.

Carol tem 30 anos, e mora em Buritama, no interior de São Paulo.

Segundo informações do site, eEla é formada em Odontologia, mas abandonou a profissão porque tem hipersensibilidade sensorial e não suportava o barulho no consultório. Foi então que decidiu fazer Medicina e passou na faculdade, mas não tinha dinheiro para pagar as mensalidades e não conseguiu cursar.

Ela decidiu vencer essa barreira financeira fazendo crochê. Com o dinheiro do artezanato, ela pagou um cursinho online e estudou em casa durante a quarentena para tentar faculdade pública.

Foi assim que Carol passou no Enem e conseguiu entrar na universidade federal e gratuita.

Eu sou grata a todo mundo. Não conseguiria sozinha. É difícil falar. Tô feliz e sem acreditar. Parece um sonho”, comemorou.

Agora ela está preparando a documentação e disse que vai fazer a matrícula na UFJ nesta segunda-feira, 19.

Fonte: Só Notícia Boa

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!