Você poderia imaginar que Bill Gates, um dos mais influentes no mundo dos homens modernos de tecnologia, regula estritamente o uso que dão aos seus filhos telefones celulares? Isto foi confirmado para o jornal The Mirror : seus filhos não tiveram telefones celulares até que terem completado 14 anos e depois deles tiveram de seguir certas regras que regulam como eles usam seus dispositivos.

De acordo com o próprio Bill Gates, seus filhos devem aderir a certas regras quando usam seus telefones celulares: ele pede que eles não usem seus telefones quando estão na mesa e para que não os usem a uma certa hora da noite para que possam descansar com calma, encorajando-os a usar a tecnologia para bons propósitos, como contatar amigos ou fazer lição de casa.

Bill Gates está ciente dos riscos a que as crianças se expõem quando usam a tecnologia indiscriminadamente e é por isso que ele decidiu regular o uso que seus filhos dão aos seus dispositivos móveis. No entanto, não é o único pai que faz isso, mais e mais pais estão controlando o tempo que seus filhos passam na frente das telas.

Por que é uma boa ideia limitar o acesso das crianças aos telefones celulares?

1. Aumentar o risco de obesidade
O estilo de vida sedentário que promove o uso de novas tecnologias está se tornando um problema de saúde cada vez mais preocupante, especialmente entre as crianças. Tem sido demonstrado que a falta de atividade física nessas idades aumenta o risco de distúrbios metabólicos, como excesso de peso, obesidade e diabetes infantil. Também pode se tornar um fator de risco para doenças mais graves, como problemas cardiovasculares.

2. Provoca distúrbios do sono
Vários estudos descobriram que as luzes azuis que saem da maioria das telas de celulares alteram o padrão de sono, impedem a conciliação do sono e afetam a qualidade do sono. Na verdade, as crianças que costumam usar esses aparelhos antes de dormir dormem menos horas e descansam pior do que as crianças que não usam o celular pelo menos duas horas antes de dormir.

3. Pode estimular o aparecimento de comportamento violento
Foi demonstrado que a exposição a conteúdos agressivos e violentos encontrados na Internet ou que estão implícitos em videogames ou aplicativos de telefones celulares não afeta apenas o comportamento das crianças, mas também incentiva comportamentos agressivos e violentos em crianças. Na prática, as crianças que passam mais tempo em frente às telas de seus celulares tendem a ser mais violentas na idade adulta em comparação com aquelas que não usam seus dispositivos com tanta frequência.

4. Aumenta os riscos envolvidos na exposição à radiação
Está provado que a radiação pode causar sequelas a longo prazo, especialmente nos menores em casa, porque são mais vulneráveis ​​a ondas eletromagnéticas. Passar grande parte do dia conectado a telefones celulares aumenta muito esse risco. Não em vão, a OMS incluiu os telefones celulares nos dispositivos mais perigosos para a saúde, devido às suas emissões radioativas.

5. Gera dependência
A dependência de telefones celulares aumenta cada vez mais entre as crianças. De fato, as estatísticas revelam que uma em cada 11 crianças entre 8 e 18 anos é viciada em novas tecnologias. É um problema que não só isola os filhos de seus amigos e familiares, mas também aumenta o risco de sofrer outros distúrbios, como ansiedade ou depressão.

Fonte: Etapa Infantil

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!