Publicado originalmente em Rincon del Tibet

Sem dúvida, podemos aprender de maneiras que não envolvem algum tipo de dor, mas tudo o que nos apresenta algum tipo de contraste, tem a peculiaridade de nos oferecer uma lição que nos custará esquecer.

Ao longo da vida podemos ter muitos professores … Cada pessoa que faz parte de nossas vidas, cada lugar com suas particularidades, cada caminho que tomamos nos oferece um ensinamento … A dor não se separa dessa condição. Ela própria é que nos mostra de perto o rosto de perda, traição, a ausência, a raiva, a inveja, morte, falecimento, abuso… A dor nos permite compreender o que não nós gostaríamos de ter em nossas vidas.

Mas através disso podemos tirar as lições mais intensas. A dor nos ensina a valorizar o que temos, a apreciar a vida, dizer sim ou não de maneira oportuna, afastar-se do que nos prejudica, amar a nós mesmos, encarar os que amamos, mudar nossa perspectiva de vida… A dor sempre marca um antes e depois e se nós não permitimos que o nosso ego assuma a situação, certamente, em seguida, seremos mais fortes, talvez com ferimentos a cuidar e curar, mas com uma visão diferente das coisas.

Há alguns que usam a dor como uma desculpa para cobrir seus medos, para não correr riscos novamente. Sim, ninguém gosta de sentir dor, mas podemos ver isso como parte integrante da vida. Ninguém em bom juízo está isento de dor, vamos passar por muitas experiências que nos quebrarão por pelo menos um momento. E o mais importante sempre será poder apreciar como nos restabelecemos, mesmo quando pensamos que não teremos mais forças para fazê-lo.

Se algo ou alguém lhe causou dor, não olhe com raiva ou desprezo, pelo contrário, sinta gratidão pelo que aconteceu, porque essa experiência ajudou te ajudou a crescer, a ficar mais forte, a distinguir o que vale e o que não vale a pena… Uma decepção às vezes é um favor, pelo simples fato de nos mostrar o caminho para a saída de uma situação em que não nos convinha.

No entanto, às vezes somos tão controladores que não damos espaço ao universo para nos dar uma mão e apenas com o passar do tempo é que talvez possamos compreender e até apreciar o que em algum momento dói.

Só você pode decidir quem você se torna, usar sua dor para ser uma pessoa melhor, aprender e crescer. Nunca permita que algo ou alguém o leve a se tornar algo que não faz parte de sua essência.

Por: Sara Espejo

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!